Mais sobre papinhas

Acabaram as dúvidas: decidi adiar a introdução de papinhas na alimentação do Vítor. Só leitinho e suquinho, pelo menos por enquanto.

Acho que vai ser melhor assim. Tentei começar as frutinhas, mas não rolou. Muita cara feia, um bebê praticamente dentro de um prato de mamão e uma mãe insatisfeita. Não era a hora, ok, vamos esperar mais um pouco.

E que ninguém fale: “Ah, mas no início é assim, tem que insistir um pouquinho que depois ele come”. Eu sei que é assim, mas nem por isso vou SOCAR comida na boca do meu filho de QUA-TRO meses. Ele é pequeno demais, gente! Tudo tem seu tempo… e o nosso não é agora.

Na hora certa eu insisto. E tenho dito.

Comentários Facebook

16 comments

    • nandaetges

      Comigo foi a mesma coisa. Não entendo pq o retorno da mãe ao trabalho significa que a criança TEM que começar a comer papinhas.

      Beijos, Ananda.

      View Comment
  1. Olha, Ananda. O Diogo faz 7 meses no domingo (voou) e não é muito fã das frutas não. E ontem foi um dia que, além de não querer as frutas, não quis a sopa também. Passei (e ainda passo) muita decepção e muitas vezes (como ontem) penso em desistir e continuar dando só o peito.
    Mas sei o quanto foi ruim pra minha saúde minha mãe ter feito o mesmo comigo. Os reflexos vêm mais tarde.
    Mas ele tem quase 7 meses.
    Eu não teria começado a dar outro alimento senão o LM se precisasse voltar a trabalhar antes de ele fazer 6 meses. Tentaria ordenhar ao máximo, mesmo antes, lá no comecinho.
    Mas vai fundo na sua decisão e não deixe ninguém se meter nas suas escolhas.
    Beijos

    View Comment
    • nandaetges

      Por isso que digo que cada criança tem seu tempo e a gente tem que aprender a respeitar. E o segredo é confiar nas nossas escolhas 😉

      Beijos!

      View Comment
    • nandaetges

      É Sarah, foi uma sugestão do pediatra para aproveitar que vou voltar ao trabalho. E a diretora da escola tbm insinuou que seria bom. Mas por enquanto… sem chance! Vamos esperar!

      View Comment
  2. querida. achei incrível a maneira como seguiu seu instinto e viu o que realmente era melhor pro seu bebê.
    quando você contou aqui sobre começar a dar papinhas, achei super cedo e principalmente que Vítor ainda não estaria pronto para comer. e seria mais uma dor de cabeça do que um adianto. mas fiquei quieta. ainda não vivi isso com alice e não quis dar pitaco errado, ser palpiteira e tal. e alguns bebês aceitam super bem, mesmo novinhos.
    hoje lendo seu post vi que o instinto falou mais alto e fiquei super orgulhosa e feliz por você.
    Alice começará em breve com a alimentação off-peito e outro dia dei um pouquinho de banana e ela fez uma cara horrível, de nojo, com ânsia, colocou a mão na frente das demais colheradas… ou seja… paciência. rs
    Beijos

    View Comment
    • nandaetges

      Ah, obrigada pelo apoio, Pat! É realmente uma questão de instindo, tô sentindo que não tá na hora e vou por mim. Acho que é o melhor que podemos fazer, né?! Seguir o coração… Boa sorte com a alimentação da Alice! Ela é uma linda 🙂 Beijão!

      View Comment
  3. E tem toda razão!! Para que apressar?? E, ninguém melhor que vc, a mãe para sentir qual o momento adequado!! Sou contra essa coisa de forçar, só traumatiza, aí sim, nunca mais o pequeno vai querer ver fruta!!

    Bjs

    Sil

    View Comment
    • nandaetges

      Concordo, Sil. Temos que incentivar uma alimentação saudável, não simplesmente forçar sem pensar no tempo da criança.

      Beijos!

      View Comment
  4. Super concordo com você!!! E você vai sentir pelos sinais que o Vítor vai te dar a hora certa!!!! É uma delícia cada fase dos pequenos e se não esta na fase da papinha ainda aproveita essa então…daqui a pouco vai ter que fazer várias receitinhas de papinhas!!!!!!Bjãoooooooooooo

    View Comment
    • nandaetges

      Sim, estou com medo de me aventurar na cozinha! Não sou uma cozinheira muito boa, vamos ver o que vai sair de papinha aqui em casa!

      Beijos, Laiz!

      View Comment
  5. Pingback: 5 meses | projeto de mãe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *