Tudo sobre a minha mãe

Quando adolescente eu dizia para todos ouvirem: “não vou ser igual a minha mãe”. A frase geralmente era seguida por um drama do gênero “meus pais não me entendem” ou “eu odeio a minha família”. Rebeldias a parte, sempre tive uma personalidade forte e fui muito teimosa. Características estas que foram atenuadas a partir do amadurecimento e de determinadas vivências.

Hoje eu acho engraçado quando percebo um jovem qualquer, mesmo meus irmãos, agindo do mesmo modo que eu já me comportei. Penso comigo mesmo: “um dia eles vão entender e valorizar”. E é justamente quando isto acontece que eu percebo: eu virei mãe. Ou melhor, eu virei a minha mãe.

*

A minha mãe nunca entrava no mar. Eu, pequeno peixe, nunca entendia. O que diabos ela quer na praia? Queimar no sol? Que coisa sem graça.

Agora pergunta se eu entro na água? No way.

*

A minha mãe sempre foi sistemática. Organizada. Louca por limpeza.

Eu. Eu. Eu.

*

Não gosta de cachorro, mas se rendeu a um labrador.

Não gosta de cozinhar, mas atende prontamente a um pedido de uma filha grávida com vontade de doce.

*

A minha mãe sempre foi fantástica, mas consegue ser uma vó ainda mais incrível. Este post é apenas um registro de coisas que às vezes deixo de falar. O que importa é que sei que ela vai chegar aqui, possivelmente através do meu pai.

E vai entender.

Comentários Facebook

7 comments

  1. Lindo Post…Eu sou parecida com minha mae apenas em algumas coisas, pois a minha mae e super controladora, quando eu era crianca eu nao podia fazer nada mesmo, sempre em casa(nem um simples passeio na escola eu podia…E com meu filho, ele pode fazer tudo dentro do limite, adoro quando tem as escursoes da escolinha e ele vai todo feliz!! ficarei feliz com sua visitinha no http://www.meufilhominhavida.com/ bjs 🙂
    Bom fds§

    View Comment
  2. Édina

    E a frase clássica nos momentos rebeldes: quando eu for mãe, eu vou ser bem diferente de ti!
    É..pelo jeito as coisas mudam..um dia talvez conseguirei ter essa visão. Mas, até me emocionei aqui! :))

    View Comment
  3. Que lindo! Realmente somos todas orgulhosas de pensarmos que jamais seremos parecidas, que jamais faremos iguais a elas. Um grande engano, não é mesmo? Filha de peixe, peixinho é….rs rs rs
    Temos um tanto de semelhanças. Acho que por mais que não gostamos de algumas coisas, temos que relevar e pensar que fazem tudo pelo nosso melhor, por amor… pelo menos tentam. Assim como fazemos com nossos filhos.
    Beijos, beijos
    E a barriga, tudo bem por aí? Espero que estejam ótimos!

    View Comment
  4. Nossa! É mesmo né? Desde que minha pequena nasceu, já “queimei tanto a língua” pensando e fazendo coisas que eu simplesmente não entendia quando era pequena; é incrível como a gente muda por dentro. E desde que essa ficha começou a cair, parei de julgar a educação dos filhos dos outros, principalmente dos mais velhos, porque Luna chegará áquela idade uma hora e só aí eu vou “saber” como agir.
    Beijocas
    http://www.decaronanacegonha.blogspot.com

    View Comment
  5. Que post lindo Ananda! Também jurava que não seria como minha mãe haha e agora me vejo tão parecida em tantas coisas!!!! Uma hora a gente vira mãe e entende tudo! Bjoooo

    View Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *