A casa também é do bebê

Agora que nos mudamos aproveitei a oportunidade para deixar a casa mais acessível para o Vítor. Penso que os bebês e as crianças devem se sentir realmente parte da família. Para tanto, uma das etapas é fazer com que eles se identifiquem com o lugar onde moram e saibam que o espaço também é deles.

Sendo assim, aqui em casa o Vítor é livre e pode entrar em todos os cômodos da casa. Procuro não deixar nada quebrável ou perigoso (como remédios) onde ele alcança. Na cozinha ele só vai com algum adulto, para evitar que mexa nas gavetas ou no armário. No entanto, não tratamos o lugar como proibido.

***

Uma ideia que coloquei em prática no novo apartamento foi deixar coisas do Vítor em diferentes peças da casa. Além de reforçar a identificação dele com o lar é uma estratégia que ajuda muito enquanto arrumo ou limpo a casa. Assim, ele pode me seguir e brincar com o que acha em cada espaço.

– Alguns brinquedos na estante da sala, ao alcance do Vítor:


– Foto dele com a gente na parte baixa da estante (ele adora beijar a si mesmo na foto):


– Livro de banho favorito no banheiro:


– Nosso quarto sempre tem alguns carrinhos espalhados:


***

Como o Vítor anda pela casa inteira tive que escolher com cuidado o que colocar nas gavetas e nas partes mais baixas dos armários e das estantes. No escritório, por exemplo, preenchi a primeira prateleira do livreiro com caixas vazias de games. O Vítor pode mexer tranquilamente (e ele adora, principalmente quando acha um jogo de futebol, fica gritando “a bol, a bol”). A parte ruim é ter que juntar tudo mil vezes por dia, mas enfim, faz parte!

Comentários Facebook

4 comments

  1. Ui, aqui em casa to sempre recolhendo mil vezes os brinquedos, bolinhas, canetinhas, livros tudo sempre suuuuuper espalhado heheh tem dias que é um verdadeiro caos! fora quando ele apronta de pintar as paredes/móveis/chão =S rsrsrsrs
    Na cozinha limitei o acesso das portas baixas amarrando com um tecido, o “problema” ainda é a área de serviço que precisa estar sempre fechada!

    beijos

    poste fotos da Clara 🙂

    View Comment
  2. Aqui em casa sempre foi assim, e depois, com o tempo eles vão identificando o que não é legal mexer, o que deixa o papai e a mamãe bravos e assim vai!

    Adorei sua estante de livros! *-*

    Beijos

    View Comment
  3. Eu sou como você. Acho mesmo que a casa tem que se adaptar ao bebé e acompanhar a sua idade.
    Os bebés sentem-se mais seguros.
    Conheces a pedagogia Montessori? Ela vai muito ao encontro do que tu referes da adaptação e acessibilidade, e não só a nível de brinquedos mas no que se refere a todo o dia a dia da criança.
    Bjo

    View Comment
  4. Pingback: Quarto funcional, do jeitinho da criança e sem gastar muito | projeto de mãe

  5. Pingback: 10 coisas que aprendi sobre vínculo, respeito e segurança entre pais e filhos | projeto de mãe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *