Coisas de Vítor

Meu pai torce para o Grêmio e o Fábio para o São Paulo. Meses atrás, Vítor aprendeu a falar “Êmio”, para se referir ao Grêmio. Porém, de uns tempos para cá, passou a chamar o Grêmio de “Paulo” (aparentemente do nada, mas penso que foi o papai que ensinou, em segredo). Agora, sempre que vê o símbolo do tricolor gaúcho, aponta e grita “Paulo!”. Eu tento explicar e digo: “Mas é o Grêmio, filho”. Ele me olha, ri e diz: “Paulo”.

***

Vítor sempre faz confusão com os verbos subir, “bi”, e descer, “dê”. De vez em quando ele começa “bi, bi, dê, bi, dê, dê”, pois está com pressa e não consegue pensar o que quer expressar. É super engraçado.

***

Quer chamar o Vítor para fazer alguma coisa que ele não quer naquele momento (como comer, ir para o carro, tomar banho ou dormir)? Fácil. Basta dizer que vai contar uma história com os elementos macaco, igreja, prédio, bola e água. E hava criatividade! Um exemplo: “O macaco subiu na torre da igreja e viu a bola perto do prédio. Então, ele foi buscar a bola e depois brincar na piscina com a água”. Outro: “O macaco foi no balanço do Vítor, daí a Preta – nome da cadela da minha mãe – viu e pulou na piscina para pegar a bola que tinha caído do prédio. Mais tarde, a Preta foi na igreja”. Vale tudo! Ele escuta na maior concentração e fica mega interessado.

***

Vítor sempre ganha roupas que eram do meu afilhado e não servem mais. Na última vez que minha tia trouxe algumas peças, ele viu e memorizou aquilo. Desde então, quando separo uma daquelas peças para ele usar, ele diz “Tutu”, em referência ao Arthur, meu afilhado. Acabou virando uma estratégia. Toda vez que ele foge de mim na hora de trocar de roupa eu digo que vamos colocar uma roupa do Tutu e ele vem feliz da vida.

DSC_0102

Vítor relax com a roupa do violão, outro elemento que serve na argumentação na hora de trocar de camiseta

Comentários Facebook

8 comments

    • nandaetges

      Na minha família não tem como escapar do futebol! E o Vítor é super interessado, até jogo na TV ele assiste com o pai de vez em quando (uns pedaços, mas assiste). Beijos!

      View Comment
  1. Olá querida, tô vindo do grupo do face Blogueiros profissionais.
    Adorei conhecer teu blog, e claro conhecer um pouquinho do teu filhote, q amor!!

    Meu blog tb é do wordpress levo uma surra pra trabalhar nele e fico pensando se não é melhor migrar para o blogger… se tiver dicas me ajudem, preciso mt!!

    Tô te seguindo e curtido, bjss
    http://cphilene.wordpress.com

    View Comment
    • nandaetges

      Oi Cristiane! Então, eu gosto muito do WordPress. Já usei Blogger, mas prefiro WP. Realmente, algumas personalizações são mais complicadas ou limitadas, pelo menos quando a gente usa a versão gratuita. Mesmo assim, acho que vale a pena!

      Beijos!

      View Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *