Mãe de três

Sempre adorei família grande. Minha mãe tem apenas um irmão e uma meia irmã, mas meu pai tem cinco irmãos. Então, os encontros com os tios e primos pelo lado paterno costumavam ser uma enorme festa. Era criançada por todos os lados, muita conversa e risadas.

Atualmente, é mais difícil reunir todo mundo, por inúmeros motivos. Mesmo assim, as memórias ficaram guardadas, junto com a vontade de um dia ter a minha própria casa cheia de gente, filhos, netos, sobrinhos, enfim, todos juntos.

Acontece que já estou no caminho, pois pulei em questão de dois anos praticamente direto para o título de mãe de dois. E não penso em parar por aí, confesso que meu sonho sempre foi ter quatro filhos (é agora que vocês apontam e gritam SUA LOUCAA!!!).

Mas enfim, tanto rodeio não é para contar que estou grávida novamente (embora já sonhe com o terceiro – de novo: LOUCA) e sim para dizer que no feriado de Páscoa tive um preview do que é ser mãe de três. Meu afilhado de 5 anos ficou um dia com a gente e olha… cansei, hein?

Dar banho em três, jantar, leite, atenção, enfim, administrar a rotina de três crianças não é nada fácil. Exige muita paciência e jogo de cintura. Em questão de 24 horas eu me vi em diversos momentos de tensão!

De qualquer jeito, Vítor adorou a visita do Arthur. Eles brincaram bastante e aproveitaram o tempo juntos. Fizemos cinema em casa com o projetor, fomos na sorveteria, na praça, em uma programação de Páscoa, enfim, deu para curtir (e cansar) bastante.

E até chegar o próximo irmão… vamos fazendo test drive com as crianças da família! Aliás, o irmão ainda vai demorar um pouco!

Vítor gastando energia

Vítor gastando energia

Olha a cara de quem vai aprontar!

Olha a cara de quem vai aprontar!

Clara só aprendendo com as travessuras dos mais velhos

Clara só aprendendo com as travessuras dos mais velhos

Comentários Facebook

8 comments

    • nandaetges

      Se dependesse só da vontade… o terceiro já pintava logo! Mas, como tu disse, tem a questão financeira, que pesa bastante, né? Beijos!

      View Comment
  1. Paula

    Que medo desse teu post!! pelo menos teremos tempo para nos preparar para a notícia. Não será tão impactante quanto foi receber um telefonema em Londres e correr para a farmácia, nem receber outro durante uma aula da pós. Pff… que eu to falando?! vai ser, sim! 😀

    View Comment
  2. Ueba, finalmente encontro alguem louca como eu rs tmb sempre sonhei com familia grande, 3 filhos ou mais, mas maridão quer encerrar a fábrica, e a pressão é grande, pois tenho um casal e todo mundo fala: agora encerrou né? tipo, eu ainda vou ter o terceiro sim!!! Já estava até comentando com o marido que vou dar um tempinho da Bebela entrar na escola, e quando ela tiver uns 3 anos e pouco partimos para os treinos no meu caso eu passei para o título de mãe de 2 em 2 anos e 9 meses, e sofro para administrar a rotina, por isso não vou emendar um outro agora, mas pra falar a verdade, a vontade era tentar já no inicio do ano quando ela completasse 1 ano, mas não posso nem pensar rs bjos

    View Comment
    • nandaetges

      Também já tenho vontade de ter outro logo, mas agora não vai dar. Enfim, enquanto isso vou curtindo a minha duplinha! Beijos!

      View Comment
  3. Ai, Ananda, e eu que só tenho um… Tenho que fabricar loguinho uma irmã pro Bernardo!!!! Mas não tão logo, ta?
    Antes de ter meu pequeno eu adorava brincar de test drive com os sobrinhos do marido. Ele tem 4 sobrinhos, e embora na maioria das vezes eu tenha ficado só com 2 em casa, já fiquei com os 4 juntos. Olha, menina, não é mole! Mas no fim das contas é muuuuuuito gostoso! Só que tem a diferença, depois do fim de semana era só devolvê-los inteiros pras mães. Não sei se encararia 4 pra sempre não!! Como vc é corajosa! (Não louca, ta?)
    beijinhos

    View Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *