Crianças não deveriam partir

Crianças não deveriam jamais partir. Deixar os pais sozinhos, sem rumo, sem sentido. Abrir um buraco no coração da família, dos amigos. Encher de vazio uma vida por viver. Sorrisos partidos. Silêncio.

Hoje fui tomada de uma saudade doída, de interrogações, de apertos. Fotos trouxeram lembranças de uma amiga que faleceu de leucemia quando tinha nove anos. Eu tinha doze e lembro bem daquele dia cinza de setembro, em que a chuva insistia em lavar as lágrimas.

Débora era uma menina linda. Seus cabelos longos e enrolados na ponta emoldurava um rosto com traços delicados. Uma criança alegre, feliz, amada. Com tanta vida que não coube em uma só.

E hoje eu chorei de saudade. Pensei nela. Nos seus pais. Nos meus filhos. Como mãe fui tomada de uma angústia sem tamanho, por não conseguir mensurar tanta dor.

E lá se vão treze anos sem ela.

Eu sou a morena com o menino na frente e a Débora é a segunda criança da direita para esquerda

Eu sou a morena com o menino na frente e a Débora é a segunda criança da direita para esquerda

Comentários Facebook

6 comments

  1. Zândrea Schwingel

    Ananda Etges … obrigado pela lembrança e pelas palavras de carinho ao qual se referiu a minha filha … meu ANJO lindo e amado por todo o sempre.
    O sentimento de mãe é indescritível, é um misto de emoções latentes, vivas no coração. Não há tempo que apague … que alivie a dor e a saudade.
    Os dias se tornaram longos e incompletos … fica o vazio de uma saudade sem fim.
    Fica também a incompreensão, o questionamento … porque uma criança, um ser tão puro e inocente ter que enfrentar uma enfermidade tão cruel para o corpo físico.
    Mas o que me move é a fé … é ter a compreensão que ela vive em um plano superior a este plano físico. É aceitar que aqui estamos para a nossa evolução e que todos temos um tempo.
    Apesar de todas as dores, agradeço a DEUS que me deu a oportunidade, mesmo que tenha sido por um pequeno tempo, ser merecedora de dar a luz a uma criança iluminada e encantadora.
    Uma menina alegre, carismática, inteligente, linda e que a todos cativava.
    Hoje ela é minha estrela guia, que ilumina o meu caminho e que não permite que eu desista da caminhada. Endless love …

    View Comment
  2. Ananda Etges … obrigado pela lembrança e pelas palavras de carinho ao qual se referiu a minha filha … meu ANJO lindo e amado por todo o sempre.
    O sentimento de mãe é indescritível, é um misto de emoções latentes, vivas no coração. Não há tempo que apague … que alivie a dor e a saudade.
    Os dias se tornam longos e incompletos … fica o vazio de uma saudade sem fim.
    Fica também a incompreensão, o questionamento … porque uma criança, um ser tão puro e inocente ter que enfrentar uma enfermidade tão cruel para o corpo físico.
    Mas o que me move é a fé … é ter a compreensão que ela vive em um plano superior a este plano físico. É aceitar que aqui estamos para a nossa evolução e que todos temos um tempo.
    Apesar de todas as dores, agradeço a DEUS que me deu a oportunidade, mesmo que tenha sido por um pequeno tempo, ser merecedora de dar a luz a uma criança iluminada e encantadora.
    Uma menina alegre, carismática, inteligente, linda e que a todos cativava.
    Hoje ela é minha estrela guia, que ilumina o meu caminho e que não permite que eu desista da caminhada. Endless love …

    View Comment
  3. Zândrea! Penso muito nela. Mesmo ainda sendo criança quando ela partiu… fico pensando se continuaríamos amigas, quais seriam os interesses em comum, qual seria a profissão que ela teria escolhido. Dói muito. Imagino então para vocês o quanto deve ser difícil continuar a caminhada com a doce lembrança dessa menina linda e amada. Força e grande beijo.

    View Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *