Guerra entre irmãos: a briga nossa de cada dia

Ter dois filhos com pouca diferença de idade pode ser incrível e assustador, ao mesmo tempo. Já tivemos várias fases por aqui: do ciúme, da fofufa, dos tapas e do companheirismo. Agora, para mesclar um pouco o ciclo, o momento é de guerra total, com muita briga.

O Vítor está com 3 anos e 7 meses. A Clara com 2 anos e 2 meses. Os dois interagem bastante e já se comunicam bem. O Vítor questiona, tem raciocínios complexos para a idade e fala sem inibição. A Clara está descobrindo as palavras e começando a montar as primeiras frases, no entanto, sempre dá um jeito de expressar as suas vontades, seja verbalmente ou por gestos.

Ambos possuem personalidade forte e isso começou a favorecer conflitos. De algumas semana para cá, os dois estão brigando muuuuito!!! É tapa de graça, empurrão, mordida. Disputa por brinquedos, atenção. Enfim, um Deus nos acuda.

O resultado é que não consigo deixar os dois sozinhos nem por um segundo. É só eu dar as costas que começam as provocações, que partem dos dois lados. Quando vejo, já está rolando fight na sala de estar.

É uma situação chata e cansativa. Toda vez o mesmo blábláblá: é-irmão-não-deve-bater-em-ninguém-isso-não-é-legal. Separo os dois e tento direcionar uma atividade para cada. Eles se distraem, mas 1 minuto depois já estão se procurando para recomeçar.

Por aí também rola guerra entre irmãos? Qual a idade das crias?

ProjetoDeMae_Foto_21

Quem vê assim nem imagina o que rola em casa 😛

Como lidar com a situação e amenizar o problema? Será que amarrar os dois abraçados em um cantinho resolve? (brinks hehe)

Comentários Facebook

6 comments

  1. Ananda,
    os daqui brincam e brigam, brigam e brincam o tempo inteiro… As brigas são pelos motivos mais loucos (se pensarmos bem, acho que nem precisariam de motivos; brigam por esporte, mesmo kkkk). Lembro que também tinha pegas enormes com minha irmã. Hoje é uma relação linda.
    Irmão é a melhor coisa que existe… acho que as brigas são o tempero da coisa!
    Beijos!

    View Comment
  2. Sou mãe do Lorenzo, que faz 7 em janeiro, e da Sofia, que completou 4 anos a recém. Achei o post justamente porque estava pesquisando algo que me dissesse como agir na hora da briga (como assim "hora da briga"? parece que são todas as horas do dia!). As vezes me sinto totalmente perdida e a beira de um ataque de nervos!

    View Comment
  3. Daniela

    Tenho dois aqui (2 e 4 anos) que se amam e se pegam na mesma proporção. O que tem funcionado: catar coisa tomada, voltar ela pro dono e falar que tem que argumentar e trocar os brinquedos (o mais velho já tá craque em passar a perna no pequeno, que, aleluia, é super bem humorado – só não pode arrancar nada da mão dele que vira uma sirene). Aí é bonitinho ver um ir buscar alguma coisa que possa interessar o outro numa troca… Quando a briga é por uma coisa só, ameaçar (e cumprir) de tirar dos dois costuma funcionar e acabar com o conflito. Ainda assim, tem hora que o que eu quero é esganar os dois – pra 15 minutos depois eles estarem se abraçando e brincando juntos.

    View Comment
  4. Pingback: Férias com os filhos: nunca vi, nem ouvi, eu só ouço falar | Projeto de Mãe

  5. Pingback: Disputa entre irmãos: salve-se quem puder | Projeto de Mãe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *