Ser mãe é se deparar diariamente com o nosso melhor (e pior)

Ser mãe é algo intenso, complexo e cheio de incógnitas. Vivemos tentando melhorar, fazer mais. No entanto, tem momentos em que todos os esforços são inúteis e que a gente desaba.

Olho para os meus filhos e me vejo em um espelho. Lá está, na minha frente, o meu melhor e pior. Enxergar tão nitidamente o que mais amo e o que mais odeio em mim, no meu jeito, na minha personalidade, é uma porrada da vida que não consigo me acostumar a levar.

***

Eu estava me sentindo péssima, estressada e nervosa com situações alheias à vida familiar. Pequenas coisas que, somadas, resultaram em um mau humor intenso. Fui almoçar com os pequenos visivelmente transtornada e com a cabeça em qualquer lugar que não ali. Os dois, cheios de saudade, me agarraram já no instante em que entrei no carro. Os olhos encheram de lágrimas, como agora, com a lembrança da cena. Tentei focar neles, mas não consegui.

Fomos almoçar e o Vítor percebeu minha distância. Começou a fazer tudo que estava ao alcance para chamar a atenção. Bater porta, correr, gritar. Coisas de criança.

Tentei uma abordagem positiva… sem resultado. Mentira, não deve ter sido positiva. Do jeito que estava devo ter falado com a empatia de um mamão, ou seja, nenhuma.

Obviamente, não tive sucesso. A bagunça continuou e o peguei pelo braço, me abaixando, e pedi com firmeza e de forma áspera para parar. Ele se assustou e começou a chorar.

Naquele momento, tive vontade de cair em prantos também. Como eu podia fazer aquilo com ele, que não tinha relação alguma com o que estava acontecendo? Eu olhava nos seus olhos e me enxergava ali dentro. Com medo, frágil, em pedaços. Precisando de colo e conforto.

***

Não adianta. Vejo no Vítor e na Clara minhas projeções, meus anseios, medos, inseguranças. Toda a minha verdade, que tento esconder de mim mesma, volta e meia insiste em aparecer, diante do meu nariz, como se falasse: “viu só, eu te peguei”.

Não se foge de si mesmo e ser mãe te lembra disso o tempo todo.

Afinal, ser mãe é se deparar diariamente com o nosso melhor, mas, inevitavelmente, com o nosso pior também.

ProjetoDeMae_Foto_41

Comentários Facebook

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *