Inglês e infância: como apresentar um novo idioma aos pequenos

Ananda_Selo_MaetrocinioEu comecei a fazer aula de inglês ainda criança, com mais ou menos 8 anos de idade. Lembro que era o grande evento da semana. Eu adorava os colegas, as aulas, enfim, todo o ambiente despertava muita curiosidade e me motivava a aprender.

Nas aulas, trabalhávamos com vídeos, desenhos e músicas. Quantas letras eu canto certinho só pelas aulas de inglês? Ohhhh can’t you see, you belong to me!!! Toda vez que toca Every Breath You Take eu enlouqueço na cantoria… hahaha! O mesmo acontece com More Than Words, clássicos que aprendi em sala de aula.

Agora, como mãe, eu me pego pensando na proximidade do Vítor e da Clara com o inglês. Como temos o sonho de voltar a morar em Londres, em família, fico preocupada com a adaptação dos pequenos em relação ao idioma.

Como seria na escola? E quando eles não estivessem com a gente por perto para ajudar?

shutterstock_37679008
Já troquei uma ideia com mães brasileiras que moram no exterior e geralmente elas me tranquilizam, dizendo que os pequenos aprendem muito rápido e se viram melhor do que a gente pode imaginar. Mesmo assim, isso ainda consome os meus pensamentos!

Em casa, já conversamos algumas vezes com as crianças sobre a possível mudança. O Vítor, que entende mais, se mostra curioso com vários aspectos. Por isso, aos poucos, vamos brincando com palavras em inglês para começar a dar uma familiaridade.

Dias atrás, o Vítor e o Fábio se esbarraram dentro de casa e o Fábio disse: “Sorry”. O Vítor perguntou o que significava e depois da tradução começou a pedir para o Fábio falar várias frases em inglês. Até que disse:

“Pai, como fala em inglês ‘Professora, eu quero colocar bermuda, manga curta e chinelo para ir à pracinha’?”. Olha que fofura o raciocínio do pequeno, pensando em uma situação prática da sua rotina!

Então, hoje eu quero apresentar para vocês uma alternativa para quem gostaria de introduzir o universo da língua estrangeira na vida dos filhotes desde cedo. É o ensino da Quatrum, disponível em diversas cidades do Rio Grande do Sul e em Jacareí (SP).

A Quatrum atende crianças a partir dos 3 anos com uma proposta voltada para o Living and Learning. Mas o que é isso? É a ideia de desenvolver o conhecimento a partir de uma série de vivências, que vão além do universo da sala de aula. Os alunos trabalham com músicas, jogos, internet, culinária, teatro, artes, filmes e histórias.

shutterstock_215405776
É justamente como eu aprendi inglês quando criança, vivenciando o idioma com atividades práticas. Isso ajuda a despertar a curiosidade e faz com que a criança seja protagonista do seu processo de aprendizagem, descobrindo um universo novo além dos livros.

Quer conhecer mais? Acesse o site da Quatrum e confira já onde fica a unidade de ensino mais próxima da sua casa 😉

Ananda_Rodape_Maetrocinio

Comentários Facebook

2 comments

  1. Acho muito importante o contato dos pequeno com o inglês. Mas acredito que além do curso, é importante a prática em casa também. Começamos a ensinar à Érica (3 anos) palvras do cotidiano, agora já estamos evoluindo para pequenas frases, e é muito bacana. Aprendem muito rápido, eles não tem vergonha como os adultos em falar e errar. Hoje tem palavras que ela fala em inglês sem se dar conta.

    View Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *