Faxina geral de final de ano

Nanda_ProjetoLondres3Final de ano chegando e já começo com aquela pulguinha da organização. Olho para os armários cheios e pura bagunça e quase tenho um ataque nervoso. Hora da faxina geral, para tentar colocar tudo em ordem e começar o novo ano com energias renovadas.

Incrível como juntamos tralhas com o passar do tempo. Brinquedos, roupas, papéis, enfim, tem de tudo um pouco. Com a correria da rotina, nem sempre sobra tempo de colocar cada coisa em seu lugar. E assim vamos, acumulando bagunças.

De tal forma, a dita “faxina geral” é uma espécie de ritual que tenho para virada de ano. Como se precisasse limpar a casa e me desfazer do que não preciso para poder recomeçar. Deixar para trás o excesso, o que passou e o que não faz mais sentido para seguir. Mais leve e com a casa em ordem.

Então que na semana passada declarei aberta a temporada de loucura limpeza. Para não surtar e enlouquecer a família inteira, procuro começar mais com a parte de organização e depois vou para a faxina mesmo. Escolho um cômodo por semana e mãos à obra.

A parte de organização envolve separar as coisas em:

– O que fica
– O que é lixo
– O que será doado (para instituição ou às vezes para pessoa específica)
– O que será vendido (geralmente vendo pelo Enjoei e no momento a graninha levantada por lá está sendo guardada para nosso projeto de morar em Londres)

Na semana passada comecei pelo quarto das crianças e o foco foi dar uma geral nos brinquedos. Senhor, quanta cacaria! Nesta semana devo fazer a mesma limpa no meu quarto.

DSC_0584Assim vou, até passar por todos os cômodos. Depois, nos dias antes do Natal, aproveito que terei uma folga para fazer a parte de limpeza da casa, com ênfase em tudo que DE-TES-TO fazer e adio ao máximo (como limpar vidros, esfregar banheiro, etc).

Uma dica para quem deseja fazer o mesmo é envolver toda família no processo no desapego. Explique para as crianças, faça com que elas ajudem a separar o que será doado. Pode ser um pouco difícil nas primeiras vezes, mas com o tempo eles vão ter mais facilidade em se “despedir” das suas coisas e vão ficar felizes sabendo que as roupas e brinquedos serão úteis para outras pessoas. Com certeza… essa é a parte mais gratificante! Não só para eles, mas para gente também.

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *