Primavera das mulheres

Em 2015, o feminismo invadiu as ruas, as rodas de conversa, mas, principalmente, a vida de muitas mulheres que nunca antes imaginaram que assim se reconheceriam. Para a equipe do Think Olga, cujo objetivo é criar conteúdo que reflita a complexidade das mulheres e as trate com a seriedade que pessoas capazes de definir os rumos do mundo merecem, 2015 se encerrou conhecido como o ano da primavera das mulheres

E a internet também foi um dos campos de batalha do feminismo no ano. Por meio de campanhas, hashtags, denúncias e respostas espertas a machismos em geral o movimento se popularizou na rede e mostrou como pode se fazer presente no dia a dia das mulheres.

No infográfico criado em parceria com a Ideal H+K Strategies estão os principais números desse movimento na internet. São dados que impressionam pela grandeza e frequência de ocasiões durante o ano em que o feminismo foi notícia e gerou burburinho na rede.

ThinkOlgo_Info_17_12_2015

Para Juliana de Faria, jornalista e fundadora da Olga, 2015 foi um ano catártico. “É possível olhar para parte desses números e enxergar a misoginia intrínseca à nossa sociedade. Mas é possível também ter outro olhar, o de mudança e transformação. Se enxergamos hoje a gravidade do primeiro assédio, é porque houve um despertar coletivo, coragem e resistência feminina para jogar luz em um problema que sempre existiu, mas estava debaixo dos panos. Era encarado como questão de menor importância. E esse passo importante foi tomado graças à coletividade, à colaboração. A internet é uma ferramenta poderosa de movimentação e transformação, mas principalmente de união. De conectar mulheres diferentes, em locais diferentes, com backgrounds diferentes, mas com histórias, traumas, medos e sonhos iguais.  E é isso que esse infográfico mostra”, afirma.

“O objetivo do infográfico é mostrar como as ações ligadas ao feminismo e ao empoderamento feminino chamaram a atenção neste ano. O estudo foi baseado na análise quantitativa de menções de eventos pontuais nas redes sociais que ocorreram em 2015”, informa Vitor Vieira, diretor de Business Intelligence da Ideal H+K Strategies.

* Texto enviado por assessoria de comunicação e publicado por se encaixar na proposta editorial do Projeto de Mãe.

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *