Ser mãe cansa #TrocaDeBlogueiras

Por Pâmela Ghilardi*

Nos últimos dias, só o que se fala no “mundo virtual” da maternidade são os momentos difíceis em ser mãe. Tivemos vários depoimentos emocionantes, como o da Juliana (aquela que gerou a polêmica do Desafio da Maternidade), e também o da atriz Fernanda Rodrigues, com o texto “O Início“, onde ela descreve em poucas palavras o que todas nós, mães, pensamos:

“(…) É incrível como a gente tira uma força do além pra aguentar! Parece que o nosso corpo tem guardado esse compartimento de energia extra que talvez seja alimentado por um olhar profundo enquanto eles mamam, aquele que te invade a alma e você chega a ouvir: obrigado mãe! Tô vendo que não está fácil pra você! (…)”

Ser mãe não é fácil, nem um pouco, mas o amor que sentimos por nossos filhos é o que nos move. Sem o amor seria impossível conseguir superar todos os “obstáculos” que encontramos nesta louca vida de mãe.

Desde o início – lá quando você começa a suspeitar que está grávida – você começa a sentir enjôos, mau humor e cansaço. Logo depois aparecem os chutes na costelas, escapes de xixi, enfim… nem vamos descrever a dor do parto, pois isso sabemos o quanto é dolorido.

via GIPHY

Pronto, seu filho nasceu. Agora você até se ilude e pensa que as coisas vão ficar um pouco mais fáceis. Senta lá, né Cláudia?!

Tudo cansa. Os primeiros meses, a amamentação, acordar de madrugada, fralda suja todo instante… à medida que seu filho vai crescendo, você vai lá – se ilude mais uma vez – pensa que a pior fase está passando.

Por que fazemos isso?

via GIPHY

Amamentação pode ser mais cansativo que qualquer maratona. Você se sente (siiiim!) uma vaca leiteira, pois sempre tem um “bezerro” pendurado em você.

Chega a hora do desmame. Você acha complicado amamentar todo instante, mas vai querer desmamar?! Você logo pensa: “Já posso desistir?”.

Achei que depois de desmamar ele as noites seriam tranquilas. Aaaaa, doce ilusão! Lucca já está com 3 anos e 5 meses e ele acorda no mínimo duas vezes durante a noite, uma para ir ao banheiro na madrugada e outra por manha mesmo.

Desfralde é outra coisa bem difícil. Seu filho pode ter o maior guarda-roupa do mundo, mas no final do dia ele vai estar usando aquelas roupas que mal servem nele, pois o resto… ah, está tudo na máquina para lavar.

Adaptação escolar, choro aqui, choro ali. Você é firme e ele consegue te amolecer.

E lá se vão outros momentos que são difíceis, mas você precisa passar por todos eles. E você passa, cansada, mas passa por todos.

Nós mães geralmente falamos: “Cansa (ou, é difícil), mas não trocaria por nada!”. A frase é louca e talvez sem nexo, mas é assim que a gente se sente. E é dessa frase que podemos dizer que está o nosso amor pelos filhos.

via GIPHY

Ser mãe cansa, mas eu amo ser mãe do meu filho!

Beijos pipooow e até a próxima!

* Eu e a Pâmela fazermos o #TrocaDeBlogueiras. Uma sexta ela vai estar aqui com a gente no Projeto de Mãe e na seguinte eu que vou dar um oi lá no Fofoca.

Espero que gostem da novidade! Acompanhem o Fofoca também no Facebook e no Instagram.

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *