Chegamos em Londres! Primeiras impressões e coisas para não esquecer

Nanda_ProjetoLondres3Semana passada foi tão, tão insana que quase não consegui dar um oi nas redes sociais. Postar então… nem pensar. Queria ter registrado mais sobre os últimos dias antes da viagem, os preparativos. Devo também vídeo sobre as malas e bagagem de mão.

No entanto, tentamos aproveitar ao máximo os amigos e a família. Conseguimos curtir mesmo em meio ao caos de malas, documentos e preparativos finais.

Bom, mas agora que chegamos em Londres, vamos aos primeiros fatos e impressões. Devagar vou atualizando os demais conteúdos.

– A viagem: ainda vou fazer um post exclusivo sobre voos longos com crianças, mas posso adiantar que o Vítor e a Clara se comportaram bem. O mais tenso, como eu previa, foi na espera em Guarulhos. No entanto, de modo geral, sem reclamações.

– O encontro com o pai: na saída do aeroporto, o Vítor viu de longe o Fábio e foi correndo direto para o colo do pai. A Clara foi logo em seguida. Depois disso, os dois não desgrudaram mais do Fábio. Qualquer tarefa é: com o pai, quero o pai. #AMãePira na “vingança” depois de 3 meses sendo disputada pelos pequenos.

13931667_10153757415837747_642917465_o– Transfer: fizemos o trajeto entre o aeroporto e o flat onde vamos morar de van. Fábio contratou o serviço especialmente pelas malas, impossível carregar tudo. Quem nos atendeu foi um brasileiro super atencioso, que trabalha não só como motorista particular, mas também como guia por toda Europa. Um contato útil para viagens futuras. Se alguém quiser pode me pedir por email ou comentários.

– Flat: chegar na nossa casa nova foi só emoção. Adorei nosso cantinho! Eu realmente precisava de um espaço para ser nosso. Fábio já comprou as coisas mais fundamentais, como louça, cama, etc. O resto vamos comprando devagar. Saiba mais sobre como alugar um flat em Londres aqui.

– Inglês: o Vítor e a Clara estão achando graça das pessoas falando inglês e outras línguas ao nosso redor. Escutam curiosos e aos poucos começam a pegar as primeiras palavras. Na quarta, na pracinha, o Vítor fez o primeiro amigo sem falar uma palavra sequer. Ou, melhor, uma palavra: Spiderman. Logo começaram a correr e dar muitas risadas. Na despedida, o pequeno arriscou um “bye bye” tímido, mas espontâneo.

– Diferenças culturais: entre o que mais chamou a atenção do Vítor e da Clara até agora está a questão das diferentes culturas. Eles estranharam as primeiras vezes que viram mulheres com a cabeça coberta com lenços e mulheres usando burca. Vítor chegou a perguntar: “Por que a tia está vestida como uma bruxa, mãe?”. Então expliquei que é pela cultura dessas pessoas e agora eles já se habituaram.

– Passeios: ainda não fizemos muitos passeios diferentes. Estamos caminhando mais pelo nosso bairro. De ponto turístico, por enquanto fomos apenas conhecer a London Eye e o Big Ben. Os olhos das crianças saindo da estação de metrô e vendo a London Eye pela primeira vez foram incríveis. Brilharam de emoção!

DSC_0049
– Bairro: E por falar no nosso bairro, ele é maravilhoso. Nosso flat fica perto de tudo: mercado, correio, lojinhas, parque, estação de metrô, restaurantes, etc. Dá para fazer muita coisa caminhando.

– Metrô: no underground acharam o máximo as escadas rolantes enormes e o vento que dá quando o metrô está chegando na estação. DSC_0040
– Compras: No mercado a sensação é passar as próprias compras. Aqui é você mesmo que passa e paga pelas suas coisas em uma máquina específica. O Vítor e a Clara disputam quem vai passar qual produto e ajudam na hora de guardar tudo. Ir ao mercado é quase um evento!

– Caminhadas: e como aqui quase tudo depende de transporte público, as crianças estão aprendendo a caminhar. E como caminhamos! Volta e meia um pede colo e a Clara até disse, enfática: “Mãe, eu quero o nosso carro”.

– Banho: se um dia a hora do banho já foi um sufoco, eu nem lembro mais. Isso porque a banheira resolveu os nossos problemas. Aqui a maior parte das casas tem banheira no banheiro. No nosso flat também e os dois simplesmente amam ir para o banho com alguns brinquedinhos. Por eles ficariam horas.

– Internet: a pior parte até agora está sendo ficar sem internet em casa. Como é difícil! E não só pelo vício, digamos assim. Mas pela questão profissional e pelo contato com a família. A instalação já era para ter acontecido, mas por um problema de cabos teve que ser adiada.

– Fuso: outro ponto tenso. As crianças ainda não entraram no ritmo, por mais que eu tente organizar uma rotina de sono à noite. Dedos cruzados para normalizar em breve, pois não está fácil! O sono acaba interferindo no humor, na alimentação, enfim, em tudo.

Ufa! Acho que assim já deu para dar uma boa atualizada sobre o que tem acontecido por aqui (:

Logo logo volto com mais novidades!

Comentários Facebook

0 comments

  1. Pingback: CHEGAMOS A LONDRES | Enciclopédia Materna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *