Planejando a viagem de férias de verão na Europa

Uma das alegrias de morar na Europa é poder conhecer uma série de lugares. Seja pela variedade de países próximos, facilidade de transporte ou ofertas para todos os bolsos, motivos não faltam para estar sempre planejando a próxima viagem.

E nas férias de verão (entre julho e início de setembro) não é diferente. As crianças têm cerca de 7 semanas de férias (com variações entre as escolas). Isso é ótimo para aproveitar e cair na estrada, até porque o sistema educacional é bem rígido quando o assunto é faltar aula. Os pais podem até pagar multa ou serem processados por faltas não justificadas (viagem em família geralmente entra na categoria sem justificativa para acontecer em período de aula).

Genebra – Suíça

Nas férias de verão deste ano queríamos muito viajar, pois meu Resident Card estava para chegar até início de agosto e eu estaria livre! Durante o tempo de espera pelo documento fiquei sem passaporte e sair do país não era uma possibilidade. Então, viajar seria uma ótima forma para usar meu Resident Card pela primeira vez, bem como juntar alguns carimbos no passaporte depois de meses de tentação para explorar novos destinos.

Além do combo verão + férias escolares + passaporte em mãos, amigas queridas estavam chegando do Brasil para nos visitar por 3 semanas. Pronto, oportunidade perfeita para montar um roteiro incrível!

Acontece que no verão os preços de passagens e hotéis sobem, pela alta temporada. Tem também o problema de certos locais lotados, o que com crianças nunca é muito bacana. Por isso, confira algumas dicas para planejar a sua viagem de férias de verão na Europa.

– Destino: ponto de partida para avaliações de valores. Praia ou cidade? Você tem algum lugar específico que pretende visitar ou prefere se abrir para diferentes possibilidades? Alguns buscadores de passagens, como o Skyscanner possibilitam você buscar uma viagem para “qualquer lugar”. O sistema faz um rastreio por passagens para qualquer lugar do mundo, com saída do aeroporto mais próximo de você. Isso aumenta a suas chances de conseguir passagens baratas, ainda mais com um pouco de flexibilidade nas datas.

– Mais de uma cidade: viajar é incrível. Conhecer mais lugares de uma vez só é melhor ainda. Só cuidado na hora de encaixar o transporte entre um local e outro. Pense bem nas atrações de cada destino e quanto tempo você terá em cada um deles.

Na nossa viagem de verão, por exemplo, fomos primeiro para Paris e depois para Annecy, cidade também na França, perto da divisa com a Suíça. No planejamento deixamos mais tempo para Annecy, por já ter feito outras paradas em Paris antes. Acontece que Annecy é pequena e possível de explorar em menos tempo do que a capital da França, repleta de atrações e sempre com coisas novas para ver. Não chegamos a ficar arrependidos, pois deu para descansar um pouco em Annecy. Mas poderíamos ter equilibrado melhor, ainda mais se tratando de uma viagem de poucos dias.

Annecy – França

– Reservas: antecedência é a chave! Quanto antes você reservar hospedagem e passagens de trem ou avião, maiores as chances de pagar menos. No Booking tem uma ferramenta muito bacana de fazer a triagem por hotéis com cancelamento gratuito. Assim, você consegue reservar antes mesmo de ter tudo confirmado, pois qualquer mudança de planos é só alterar ou até suspender a reserva.

– Pacotes: alguns resorts ou parques, como a Disney em Paris e o Legoland em Windsor, disponibilizam pacotes de hospedagem + entradas nos parques e às vezes até combo de refeições. Então, vale a pena ficar de olho nos sites para comparar. Nas praias, o all inclusive (pacote com comida e bebida já no valor total) pode ser uma boa opção, tudo é uma questão de comparar. Sempre gosto de ler as recomendações em sites como o TripAdvisor, para checar as recomendações e evitar surpresas negativas nos hotéis ou restaurantes.

Paris – França

– Programação: eu tenho a mania de querer fazer tudo quando vou viajar. Parque, museu, pontos turísticos. Acontece que com criança o ritmo é outro! E na alta temporada a lotação pode atrapalhar também.

Na nossa passagem por Paris neste verão, por exemplo, tivemos que flexibilizar os planos, porque estava tudo cheio. Assim, precisávamos de mais tempo para chegar nos lugares, conseguir um espacinho para tirar aquela foto ou mesmo uma mesa para almoçar ou jantar.

Minha dica para situações assim é fazer uma lista do que você quer conhecer sem falta e do que pode ficar em segundo plano, se der tempo. Tente encaixar por proximidade, para não perder tempo em transporte para lá e para cá. Pode ajudar a organizar a programação em cada destino!

As dicas não são exclusivas para viagem de férias de verão, mas escrevi pensando em uma das temporadas de maior fluxo de turistas na Europa. Espero que sejam úteis!

E para comemorar a volta dos posts depois de alguns meses (aêêê!), esta semana vou postar sobre os nossos destinos de verão: Paris, Annecy e Genebra. Logo mais aqui no blog!

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *