Como fazer seus filhos saírem do videogame durante pandemia


criança brincando

Fazer os filhos saírem do videogame pode ser bem difícil quando o hábito dos jogos já se estabeleceu, mas com paciência e dedicação é possível estimular a criança a deixar os eletrônicos de lado e investir em brincadeiras.

No entanto é preciso ter em mente que a criança só quer se divertir, por isso as intervenções devem ser feitas com muito cuidado e respeito.

Apesar de os jogos serem boas maneiras de melhorar algumas habilidades das crianças, a exposição excessiva às telas pode ser prejudicial sobretudo durante os primeiros anos de vida.

Os jogos digitais melhoram a persistência, resiliência, solução de problemas, coordenação motora e até trabalham a frustração, mas por outro lado contribuem para a redução da criatividade e habilidade de comunicação.

Além disso quando usadas em excesso essas tecnologias podem aumentar a agressividade, além de promover o sedentarismo, trazer prejuízo ao sono, audição, visão e postura corporal.

De acordo com a Sociedade Americana de Pediatria, mesmo em crianças maiores o tempo de exposição às telas não deve ultrapassar duas horas diárias. Mas como fazer os seus filhos saírem das telas?

A pandemia aumenta o uso de eletrônicos

Desde o lançamento dos primeiros videogames que os pais reclamam à respeito do vício das crianças relacionado à esses equipamentos.

Com o surgimento dos tablets e smartphones passou a ser possível levar os games para qualquer lugar, aumentando ainda mais o tempo de uso.
No entanto nos últimos meses, devido ao fechamento das escolas por causa da pandemia de Covid-19, as crianças começaram a ficar muito tempo em casa.

Sem outras opções como parques, praças, shoppings e até mesmo sem poder frequentar a casa de outras pessoas, a maior parte dos pequenos passou a apostar no videogame como forma de entretenimento.

De acordo com uma pesquisa feita na Índia, até 65% das crianças está viciada em eletrônicos e não é capaz de se manter sem esses dispositivos nem mesmo por 30 minutos.

As consequências disso podem ser muito desagradáveis, incluindo choros, birras, agressividade e baixa taxa de comunicação com os adultos.

Mas além dessas existem também consequências secundárias, como a redução dos cuidados pessoais, diminuição do nível de atividade física, má alimentação, baixa concentração e redução das atividades intelectuais, como atividades escolares e leituras, por exemplo. 

Dicas para fazer os seus filhos saírem do videogame

Mesmo estabelecendo tempos de uso, para fazer o seu filho sair do videogame sem resistência é necessário propor coisas mais interessantes a ele.

Então veja a seguir algumas dicas muito boas para você aplicar na sua casa.

Proponha brincadeiras ao ar livre

Toda criança gosta de brincar, por isso procure propor atividades pelas quais ela tenha interesse. Dê preferência por atividades ao ar livre caso você tenha quintal.

Jogar bola, dançar, apostar corrida ou fazer brincadeiras como queimada e siga o mestre podem ser bem divertidas não somente para a criança como também para os adultos.

Você também pode comprar alguns brinquedos educativos como: quadro de desenhos, pinturas, quebra-cabeças, leituras e outro jogos em família também ajudam a estimular a imaginação e manter a comunicação entre os pequenos e os adultos.

Dê o exemplo

As crianças aprendem muito com o exemplo dos pais, por isso se você quer que o seu filho mantenha distância dos eletrônicos, você deve fazer o mesmo.

Ao passar o dia todo com o celular ou tablet na mão você mostra à criança que isso é certo e que ela pode fazer o mesmo. Então policie-se com relação à isso.

Evite os games antes do sono

O uso de telas antes de dormir pode ser muito prejudicial, fazendo com que a criança fique agitada e não consiga relaxar quanto deveria.

Por isso o ideal é que os eletrônicos sejam desligados pelos menos duas horas antes do horário de ir para a cama. Procure trocar os jogos por uma brincadeira mais tranquila ou leituras.

Tire o videogame do quarto

Deixar o videogame no quarto da criança contribui para aumentar mais ainda o vício no video game. Por isso prefira colocá-lo em um lugar comum, como na sala, por exemplo.
Alguns sinais do vício são:
·         Desinteresse por atividades das quais gostava;
·         Dificuldade em desligar os equipamentos;
·         A criança se esconde para jogar;
·         Aumento da ansiedade e irritabilidade.
Não é uma missão fácil, mas seguindo essas dicas simples você pode fazer os seus filhos saírem do videogame e desenvolverem interesse por outras atividades.

A moderação é o segredo

Quem tem filhos sabe o quanto tem sido difícil manter uma rotina saudável diante do cenário de pandemia.

As crianças exigem atenção e cuidado e, geralmente os pais possuem outras atividades a serem desempenhadas entre trabalho e cuidados com a casa.

Nesses momentos o uso de telas pode ser uma boa alternativa. Por isso tente deixar os games para esses momentos em que você precisa que a criança fique mais quietinha.
Mas tente não exagerar, propondo períodos estabelecidos. Você pode liberar os jogos duas vezes por dia, durante uma hora, por exemplo. Ou então quatro períodos menores, de 30 minutos.

No entanto para que não haja choro na hora de desligar, é muito importante combinar as regras com a criança antes de entregar o jogo.
Para facilitar o entendimento, você pode usar um despertador para controlar o horário. Ir avisando a criança sobre quanto tempo ainda falta é uma boa alternativa também.

Além disso, avise que se a criança não obedecer uma vez, não poderá jogar novamente no próximo horário.

Postagem Anterior Próxima Postagem