Como voltar ao mercado de trabalho depois da maternidade

Como voltar ao mercado de trabalho depois da maternidade

A maternidade ainda é um grande sonho de algumas mulheres que almejam a chance de passar pelo processo de gestação, amamentação e parto.

No entanto, a volta ao mercado de trabalho após essa fase é um momento de muita dúvida e incerteza para as mulheres.

Com o passar do tempo, diversas mulheres não nutriram mais os sonhos da maternidade e investiram seu tempo e dinheiro completamente em suas carreiras e educação.

Não que isso esteja errado, afinal de contas estamos vivendo em uma sociedade onde as mulheres estão cada vez mais empoderadas e construindo seus próprios caminhos e objetivos.

Entretanto, ainda existem muitas que sonham com a oportunidade de ter um filho e educar uma criança para crescer e se tornar um ser humano de bem e de caráter.

Mas, não é novidade para ninguém que já passamos da fase onde as mulheres só ficavam em casa cuidando dos filhos e da casa, as mulheres querem trabalhar e construir a sua carreira mesmo após a maternidade.

Esse é um grande desafio na vida da maioria das mulheres que abandonam o mundo corporativo com a chegada da maternidade, mas desejam retornar a ele para ajudar nas despesas e crescimento da nova criança que chegou.

Por isso, esse artigo é dedicado a você, mãe que deseja retornar ao mercado de trabalho após a chegada de um filho, vamos apresentar dicas para te ajudar nesse processo e ainda conciliar o trabalho com a alteridade.

Os maiores desafios de uma mãe no retorno ao trabalho

Trabalhar por si só já é um grande desafio para qualquer pessoa e ainda mais uma mulher, já que infelizmente ainda vivemos em uma sociedade machista e preconceituosa.

Assim como recorrer a procedimentos como aplicação de varizes ou encontrar uma casa para alugar é um processo complicado, retornar ao espaço corporativo após a maternidade requer muita maturidade e coragem.

Alguns dos desafios são:

1- Sentimento de culpa

Muitas mulheres sentem uma culpa muito grande em retornar ao mercado de trabalho após a maternidade, pois sentem que não estão sendo boas mães abandonando seus filhos em casa para trabalhar.

Grande parte desse sentimento é devido ao estereótipo e ao tabu criado em cima da mulher há muitos anos atrás, onde acredita-se que a mulher não podia sustentar ou ajudar nas despesas de uma casa, apenas cuidar dos filhos e dos afazeres domésticos.

O sentimento de culpa é normal em pessoas que tentam fazer algo que as beneficiam, seja a recuperação de crédito ou o retorno ao mercado de trabalho após a maternidade.

Mas, é necessário deixar esses estereótipos de lado e pensar que para ajudar o seu filho é necessário se ajudar também.

2- A falta de preparo e educação

Outro ponto que ainda incomoda muitas mulheres é a falta de preparo e educação para um currículo bem feito e admirável perante os avaliadores de sua área.

Muitas mulheres se sentem mal por não possuírem um ensino superior e saber que ingressar em uma faculdade com um filho pequeno é um desafio ainda maior.

Além disso, muitas mulheres não possuem uma boa quantidade de dinheiro para isso ou não sabem como organizar suas finanças para equilibrar os gastos de sua vida profissional com a da criança que acabou de chegar.

Caso seja necessário, você pode contratar uma assessoria contábil para te ajudar a se preparar financeiramente e voltar ao mercado de trabalho com segurança e certeza do que está fazendo.

No entanto, mesmo com um filho pequeno é possível realizar cursos profissionalizantes e até mesmo um curso de graduação dentro da sua própria casa.

Dessa forma, você consegue cuidar de você e do seu pequeno também.

3- A falta de apoio

A falta de motivação e incentivo por parte da família e amigos também é um grande desafio para a mulher que já se sente culpada e insegura em retornar ao mercado de trabalho após a maternidade.

Por conta disso, muitas acabam ingressando em profissões mais braçais e difíceis fisicamente como em uma empresas de dedetização.

São poucas as pessoas que realmente entendem o lado da mulher e a incentivam a continuar batalhando por sua independência financeira mesmo com um filho pequeno.

Claro que ainda existem muitos outros desafios que uma mãe de primeira viagem enfrenta ao decidir retornar ao mercado de trabalho.

Entretanto, há dicas que podem tornar esse processo um pouco mais simples.

Dicas para uma mãe retornar ao mercado de trabalho

1- Atualize o seu currículo

Um dos primeiros passos é fazer a atualização do seu currículo, desde suas informações pessoais até os seus objetivos profissionais.

A mente de uma mulher muda completamente após a maternidade, e talvez as suas metas profissionais sejam outras.

Se você é do ramo financeiro e deseja trabalhar com consultoria fiscal e tributária, por exemplo, pesquise quais existem perto da sua residência e o que você pode acrescentar na sua carta de apresentação para conseguir a vaga que almeja.

2- Esteja aberta a oportunidades

Não é novidade para ninguém que a situação do Brasil em relação à empregabilidade não está fácil, por isso, agarre as oportunidades que aparecerem no seu caminho.

Se você gosta muito de escrever, pode conseguir um emprego como redatora freelancer, onde você produz textos para uma empresa da sua própria casa, o que permite que você continue por perto do seu bebe o dia inteiro.

Algumas empresas solicitam um alvará de funcionamento para esse tipo de serviço, por isso, converse bem com os profissionais que podem contratá-la para estar por dentro de tudo.

3- Faça pesquisas em sites de vagas

Com o surgimento da internet, o acesso à informação e serviços se tornaram ainda mais fáceis.

Por isso, use-os ao seu favor e busque pelas vagas que deseja dentro da sua própria casa.

Você pode pesquisar por vagas em diversas áreas ou até mesmo voltado para um determinado serviço, de acordo com a sua formação e experiência.

Mas lembre-se de nichar o máximo possível suas buscas. Se você trabalha com estética e tem cursos de aplicação de varizes, por exemplo, procurar vagas específicas para esse serviço é uma estratégia mais certeira.

Alguns desses sites são:

  • Infojobs;
  • Catho;
  • Vagas.com;
  • Empregos.com;
  • Nube.

Da sua própria casa você pode fazer um currículo digital e enviar quantos quiser por dia para diversas vagas e empresas.

4- Use as redes sociais

As redes sociais se tornaram um meio não só de entretenimento e divulgação, mas um espaço que auxilia diversas pessoas a encontrarem uma nova profissão ou emprego.

Com poucos cliques qualquer pessoa consegue achar uma administradora de condomínios em João Pessoa, e com poucos cliques você também consegue achar vagas e empresas atrás de profissionais com o seu perfil.

O linkedin é a melhor plataforma para isso, lá você encontra diversas vagas e empresas que divulgam oportunidades todos os dias. Talvez a oportunidade que você tanto espera esteja lá esperando por você.

5- Invista em conhecimento

A maternidade com certeza é um dos maiores desafios já existentes, as mulheres são privadas de sono e cuidados que são dedicados totalmente aos bebês.

O tempo livre se torna cada vez mais escasso e cogitar a possibilidade de estudar é quase nula para uma recente mãe.

Entretanto, quando você investe em você está investindo também no seu filho, afinal de contas o conhecimento pode te levar a lugares e posições de respeito que trará ainda mais benefícios para você e o seu pequeno.

Por mais difícil que pareça, se puder, separe um tempo durante a semana para estudar e absorver o máximo de conhecimento possível.

Você não precisa fazer um curso de graduação para obter conhecimento válido e de qualidade, no mercado existem diversos cursos profissionalizantes em diversas áreas que podem te ajudar a se tornar uma profissional cada vez melhor.

6- Conte com ajuda

E por último, mas de forma nenhuma menos importante, tenha pessoas confiáveis por perto para te ajudar nesse processo. Quando contamos com pessoas especiais e solidárias, tudo fica mais fácil.

Chame familiares, amigos ou contrate uma babá, se necessário, para cuidar do seu filho enquanto você trabalha.

Não tenha vergonha, você não está abandonando o seu filho, pelo contrário, está pensando também no futuro dele.

A maternidade é um dos maiores desafios da vida de uma mulher, mas você não precisa passar por ela sozinha.

Tenha sempre por perto pessoas que se preocupam com o seu bem-estar e o do seu ebbe, sabendo que elas farão o que estiverem em seus alcances para te ajudar nesse processo.

Considerações finais

Esperamos que este artigo tenha trazido um pouco de paz e ajuda durante este momento tão delicado e desafiador para você.

Que as dicas apresentadas aqui possam te ajudar a retornar ao mercado de trabalho em paz e segurança, com a certeza de que está fazendo o melhor para você mesma e para o seu filho.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.