Como a mulher deve se preparar para inseminação artificial?

Após diversas tentativas frustradas de engravidar, casais podem buscar pela inseminação artificial, uma técnica da reprodução assistida para resolver casos de infertilidade feminina ou masculina.

inseminação artificial

Nesse procedimento a fertilização do óvulo acontece no útero com a introdução do espermatozoide diretamente na cavidade uterina de modo a facilitar o processo natural.

O procedimento ocorre em uma clínica com a presença e a intervenção de um especialista em reprodução humana para sincronizar o encontro dos gametas e a fecundação se concretize.

Inseminação artificial

Como pré-requisito para que a inseminação funcione, a mulher deve ter uma cavidade uterina com tamanho normal e uma das trompas de falópio, a tuba, com bom funcionamento.

Cada etapa exige cuidados para atingir o sucesso do processo:

  • Estimulação ovariana: por intermédio de hormônios a capacidade de ovulação é aumentada e facilitar a fertilização. A tentativa só ocorrerá quando forem verificadas as condições favoráveis por exames de imagens;
  • Maturação dos óvulos: após analisar o tamanho dos folículos, um hormônio é injetado de modo que os óvulos maturem e sejam expelidos;
  • Preparação do sêmen: duas antes da inseminação, os espermatozoides são coletados via masturbação e selecionados os com maior mobilidade e potencial de fecundação;
  • Inseminação: etapa final na qual os espermatozoides são colocados na cavidade uterina para que ocorra a fecundação num processo indolor.

Visando uma melhor qualidade espermática, o homem deve diminuir o consumo de álcool, cigarro e evitar relações sexuais por até cinco dias, além de proteger o saco escrotal de calor.

Cuidados

Trata-se de um processo simples, sem a necessidade de internação ou uso de analgésicos. A paciente deve aguardar alguns minutos antes de ir para casa e retomar as atividades rotineiras sem esforço físico excessivo.

As chances de sucesso da tentativa giram em torno de 20%, sofrendo variação, conforme a idade da paciente. Diminuindo, após os 35 anos.

Antes de iniciar o processo de inseminação, a paciente deve realizar um check-up para identificar alguma doença crônica, estar com as vacinas atualizadas, não fumar, verificar a quantidade de ácido fólico e controlar o peso.

Recomenda-se que o casal evite ter relações sexuais até que recebam os resultados do exame de gravidez, que deverá ser feito 14 dias após a tentativa de inseminação.

Pode acontecer da paciente não engravidar na primeira tentativa, não se desespere, porque uma nova tentativa pode ser iniciada na sequência.

Como se preparar para a reprodução humana?

A alimentação tem grande influência na fertilidade do casal, por isso é indicado que eles adotem uma dieta balanceada, rica em nutrientes e evitem o consumo de gordura trans, embutidos, fast food…

O ideal é consumir até 70g de proteína oriunda de carnes magras, peixes, lentilhas e ovos. Comer alimentos ricos em cálcio e ácido fólico, como leite e derivados, frutas, castanhas e cereais.

Hidratar-se também é primordial, por isso a ingestão de dois litros de água contribui com o bom funcionamento do organismo.

O uso de hormônios pode gerar inchaço e ganho de peso, em casos de sintomas mais incomuns, como fortes dores de cabeça, desconforto abdominal, o médico deve ser avisado.