Como congelar a comidinha do bebê

Como congelar a comidinha do bebê

Existem fatores que não podem ser ignorados na hora de preparar a refeição dos pequenos.

Ter um bebê em casa é uma experiência cheia de novos aprendizados, amor e, principalmente, muita correria. Por isso, para passar mais tempo com o novo integrante da família, buscamos fazer o melhor para economizar o nosso tempo, encontrando formas de fazer a rotina diária se tornar mais prática, seja na hora de voltar do trabalho, dos cuidados pessoais e até mesmo no momento de preparar as refeições da família.

Isso não é diferente em se tratando da comida do bebê: estamos sempre buscando novas receitas, novos itens de cozinha e novas maneiras de preparar suas refeições. E, para facilitar esse processo, sempre podemos contar com o freezer. Sim, é possível preparar e congelar a comidinha do bebê, o que otimiza muito toda a sua dinâmica alimentar.

A boa notícia é que existe a maneira certa de fazer isso, então veja dicas para congelar as refeições dos bebês e aplicá-las na sua casa!

Sempre use o freezer

Praticamente todas as pessoas têm uma geladeira em casa e, apesar de serem práticos no dia a dia, sempre prefira manter as comidas do bebê no freezer.

Esse eletrodoméstico, além de congelar e conservar a comida, mantém os nutrientes das refeições, já que é necessário ter uma temperatura de congelamento de, ao menos, 18º graus negativos para que essas substâncias se mantenham nos legumes e frutas congelados.

Utilize recipientes adequados

Recipientes de vidro ou plástico, com tampa e tamanho ideais para porções individuais, são os mais indicados para congelar a papinha do bebê. Busque etiquetar os potes com a data de preparo e os ingredientes usados na comida, para evitar servir comidas passadas.

Sempre lembre de esperar a comida esfriar completamente antes de levá-la ao freezer, já que colocar substâncias quentes nesse eletrodoméstico pode prejudicar seu funcionamento.

Atente-se ao que você vai congelar

Existem alimentos que, além de perderem nutrientes quando congelados, sofrem com alteração de cor, textura e sabor. Por isso, evite congelá-los e prefira preparar na hora refeições que levam esses ingredientes.

Alguns desses alimentos são: macarrão cozido, ovos, iogurte, batata, frutas (como melancia, manga, banana e pera) e folhas verdes escuras. Outros tipos de frutas, como morango, maçã e laranja, além de legumes e raízes como mandioca, abóbora, brócolis e mandioquinha, podem ser congelados sem perder seus nutrientes, cores ou sabor.

Também é possível congelar leite materno, o que pode facilitar muito na hora de alimentar a criança quando a mãe não está por perto. Busque fazer isso em recipientes de vidro esterilizados, com tampa e etiquetados com a data do congelamento.

O leite materno dura 24h na geladeira e até 15 dias no freezer. Nem pense em guardar as sobras, pois, depois de descongelado, o leite não pode voltar a ser congelado ou resfriado.

Tome cuidado ao descongelar a comida

Nunca deixe que a comida fique descongelando em temperatura ambiente: durante esse processo, pode haver a proliferação de microorganismos que fazem com que a comida estrague. Prefira sempre fazer esse processo na geladeira ou no fogão e sempre evite descongelar ou aquecer refeições no micro-ondas.

Ao descongelar na geladeira, é importante tirar a comida do freezer pelo menos 5 horas antes da refeição e deixá-la nas prateleiras mais baixas do eletrodoméstico. Quando a comida estiver completamente descongelada, basta aquecê-la e servir na temperatura preferida do bebê.

No fogão, prefira descongelar em banho-maria, pois esse processo mantém os nutrientes intactos. Basta aquecer água até cobrir metade do pote onde a papinha está guardada. Este processo também vale para o leite materno.