Confira as empresas que possuem programas especiais para mães

Confira as empresas que possuem programas especiais para mães!

Nem todas as empresas pensam nisso, mas ter cuidados extras com as mães também é proteção à diversidade.

Algum nível de absenteísmo é normal: engarrafamentos podem gerar atrasos, problemas pessoais podem causar faltas e, como sabemos, doenças imprevisíveis podem gerar afastamentos de dias ou mesmo semanas. É preciso saber que essas coisas, inevitavelmente, irão acontecer.

É importante, porém, que as empresas estejam atentas: quando os funcionários parecem desmotivados e começam a ter atrasos frequentes, ausências injustificadas ou saídas fora do horário, é possível que algo sério esteja acontecendo.

Ao identificar alterações do gênero, é dever do RH entrar em diálogo com os líderes e com os demais funcionários. Desta maneira, é possível contornar problemas que possam estar em curso, remediar situações desagradáveis e resolver mal entendidos.

Muitos funcionários perdem em eficiência e felicidade quando estão descontentes com o clima organizacional da empresa. Para tornar o espaço mais agradável para todos, é preciso cultivar a comunicação não-violenta, investir em benefícios corporativos, como previdência privada, e auxiliar no aumento da diversidade geral.

Nem todos sabem, mas uma das iniciativas mais interessantes para aumentar a diversidade do quadro de funcionários é dar às mães novas possibilidades de lidarem com o cotidiano e com as suas responsabilidades. A seguir, falaremos sobre algumas companhias que têm programas especiais para mães. Confira!

Programas especiais para mães: inspire-se com algumas empresas!

A primeira empresa da nossa lista é a Natura. A Casa de Perfumaria do Brasil, como é chamada, se preocupa com questões relacionadas ao meio ambiente e, já há algum tempo, tem trabalhado para retirar a exploração animal e o desperdício da sua cadeia de serviços.

Quando falamos sobre a questão materna, especificamente, a Natura dá aula: a companhia possui um berçário, em funcionamento há cerca de 20 anos. 

Nesse espaço, há a adoção da metodologia construtivista, que auxilia no desenvolvimento das capacidades cognitivas das crianças, além de torná-las mais empáticas, sociáveis e prontas para as relações com as demais pessoas.

Isso não é tudo: no cuidado cotidiano com os filhos das funcionárias, há uma busca pelo ensinamento de atividades relacionadas à natureza e à sustentabilidade. As crianças, por exemplo, são ensinadas a plantar, a separar o lixo adequadamente e a respeitar o planeta em que vivemos.

Por fim, na questão alimentar, há outra grande vantagem: a alimentação servida no berçário da Natura é orgânica e escolhida por nutricionistas, que também ajudam no processo de nutrição desses pequenos indivíduos.

Para as mães, além disso, há um curso de gestantes, que ensina cuidados básicos com crianças, técnicas de shantala, informações sobre amamentação, etc.

Avon

O primeiro cuidado da Avon está no fato de que mais de 70% dos seus funcionários são mulheres. A companhia acredita que, por se dedicar majoritariamente às questões femininas e produzir produtos que dialogam com as necessidades delas, não é possível separar as funções do cotidiano do “ser mulher”.

Além desse dado interessantíssimo, curioso por expor que a regra é outra – como sabemos, a maior parte dos cargos de chefia são ocupados por homens, e as mulheres ainda ganham menos -, há mais. A Avon possui berçários em suas unidades, e estes são geridos por empresas contratadas.

O espaço dado aos filhos das funcionários é bastante rico: há cuidadoras especializadas em pedagogia, que trabalham para estimular a cognição, a concentração e o desenvolvimento mental das crianças, além de nutricionistas. 

Às mães, é dado o direito de frequentar e verificar o espaço onde estão seus filhos a qualquer momento do dia.

Convém lembrar que, além disso, a Avon promove campanhas frequentes sobre violência de gênero, necessidade de equiparação salarial e prevenção do câncer de mama.

Pfizer

Na companhia, as funcionárias têm direito à licença maternidade de seis meses. Os pais, por sua vez, têm licença de dez dias úteis, o que é mais do que a maior parte das companhias costuma oferecer.

A empresa arca com todas as despesas de vacinação dos filhos dos funcionários – e em épocas de coronavírus, somos lembrados cada vez mais da importância de manter a carteira de vacinação sempre em dia.

Há, além do que já foi citado, flexibilidade de horários, possibilidade de home office para as mães e diminuição das horas de serviço em dias específicos. Uma empresa para amar, de fato!