doenças transmitidas pela água e como evitá-las

Conheça 5 doenças transmitidas pela água e como evitá-las!

As doenças transmitidas pela água são responsáveis anualmente, no Brasil, por mais de 273 mil internações e quase 3 mil mortes. 

Mesmo em uma época onde há um avanço tecnológico e científico enorme, a falta de acesso ao saneamento básico responde por um número assustador de casos e pelos problemas relacionados aos recursos hídricos.

Além disso, é importante considerar que muitos brasileiros consomem água com qualidade questionável, o que resulta em mazelas causadas por contaminação. O uso de um purificador já seria capaz de eliminar parte dos microrganismos presentes na água.

Por isso, para saber mais sobre o assunto, confira as principais doenças transmitidas pela água e formas de evitá-las. 

Como as doenças são transmitidas pela água?

A preocupação com as doenças transmitidas pela água é motivada pelo fato de que o consumo é algo necessário para a vida humana. 

Em outras palavras, não existe a possibilidade de evitar a ingestão de água ou de reduzir a quantidade certa para o nosso corpo. De acordo com recomendações do Ministério da Saúde, o ideal é beber pelo menos 2 litros por dia.

Por isso, uma água inadequada — com microrganismos nocivos à saúde — pode causar problemas para diversas pessoas. Abaixo, relacionamos as 5 doenças mais comuns transmitidas por meio dessa ingestão, além de seus sintomas e outras informações:

1. Giardíase

A giardíase é causada por um parasita de nome Giardia intestinalis e pode gerar dor abdominal, diarreia, febre, náuseas e até mesmo perda de peso. 

Dentre as doenças transmitidas pela água, é uma das que precisa de tratamento com medicamentos específicos. A contaminação acontece pela ingestão de alimentos lavados com a água infectada pelo parasita ou pelo consumo direto.

Em casos mais graves, pode ser necessário a hidratação na veia.

2. Hepatite A

Já a Hepatite A é um problema renal, que pode ser altamente contagioso. Caso não haja tratamento, é uma das doenças transmitidas pela água que pode levar a pessoa à morte. 

Sua transmissão se dá pelos coliformes fecais presentes na água ou em alimentos contaminados por falta de higiene.

A pessoa pode apresentar urina escura, fezes mais claras que o comum, além do amarelamento da pele e das mucosas. Mais grave ainda é informar que não existe tratamento específico para a doença. 

Em casos que o fígado se recupera, pode haver sequelas durante vários momentos da vida.

3. Disenteria

Comumente causada pelas bactérias do gênero Shigella, a disenteria apresenta quadros como febre, dores abdominais e diarreia com fezes sanguinolentas. Em casos mais graves, pode ser necessária a administração de antibióticos.

Sua prevenção se dá, principalmente, com ações relacionadas à higiene das mãos e consumo de água tratada adequadamente.

4. Esquistossomose

Popularmente conhecida como barriga d’água, a esquistossomose permite que vermes causem infecções em veias importantes do intestino ou fígado, por exemplo. Se não for tratada, a doença pode aumentar o volume abdominal, causar diarreia e sangue nas fezes.

Sem saneamento básico adequado, um contaminado pode eliminar a larva, durante a evacuação, próximo a cursos de água e ampliar o ciclo da doença para outras pessoas.

5. Amebíase

As infecções causadas pelo protozoário Entamoeba histolytica estão entre as mais comuns e resistentes dentre as doenças transmitidas pela água. Isso porque os cistos liberados pela ameba podem sobreviver por muito tempo no ambiente.

A amebíase pode causar, além das dores abdominais, diarreia com sangue e muco e seu combate precisa de vermífugos fortes.

Quais outras doenças são transmitidas pela água?

Além das cinco principais doenças transmitidas pela água, é importante falar que outros microrganismos podem causar a febre tifóide, cólera, ascaridíase (lombrigas), leptospirose, cólera, entre outros.

O importante é entender que nem todas essas doenças têm origem na contaminação da água. A toxoplasmose, por exemplo, pode ser propagada sem o contato direto com o animal, basta que suas necessidades fisiológicas estejam próximas de cursos d’água.

Como saber se a água está contaminada?

De maneira geral, uma água contaminada não irá apresentar um dos três princípios básicos do líquido, que são: sem cor, sem cheiro e sem sabor.

Entretanto, as doenças transmitidas pela água podem ocorrer em situações em que ela aparenta não possuir qualquer problema. Por isso, todo cuidado é pouco!

Pode-se suspeitar da contaminação quando a água parece turva, com lama ou suja. Além disso, quando ela possui algum odor estranho ou mesmo partículas de sujeira suspensas e não está devidamente transparente, é também um indício de que está infectada.

Como evitar doenças transmitidas pela água?

Para evitar a multiplicação e proliferação das doenças transmitidas pela água, há fatores que dependem do poder público, além de ações que podem ser feitas por qualquer pessoa.

O Governo Federal, como responsável pelo saneamento básico, precisa investir em políticas públicas que adequem ou melhorem a distribuição e tratamento de água.

Ainda que exista um Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab), números do próprio Governo indicam que mais de 35 milhões de brasileiros vivem sem qualquer tipo de água tratada e cerca de 100 milhões não possuem acesso à coleta de esgotos.

Por sua vez, há medidas simples que contribuem para evitar doenças transmitidas pela água, como a higiene adequada das mãos ao manipular alimentos ou usar o banheiro.

O uso de purificadores de água para um consumo correto e saudável do líquido sem alta concentração de cloro e resíduos prejudiciais ao organismo — também é uma medida importante.

Enfim, as medidas dizem respeito tanto ao Governo Federal como também cuidados básicos por parte da população.