Quais são os tipos de oftamologista

Quais são os tipos de oftalmologista?

Sendo a oftalmologia  uma das áreas de especialização da medicina, englobando diversas patologias inerentes aos olhos e à visão, a especialidade contempla a área clínica, a atuação cirúrgica e uma vasta gama de exames, para identificar as patologias citadas anteriormente.

Além disso, outro fator fundamental na especialidade médica é a constante inovação tecnológica que o mercado dispõe atualmente,

A medicina precisa passar por constantes inovações e isso se estende a suas especialidades, como a oftalmologia, que utiliza a tecnologia para resguardar a saúde ocular e assegurar a todos os pacientes uma melhor visão, atuando na prevenção de doenças, assim como no tratamento e na cura de patologias ou problemas que atrapalhem a qualidade de vida.

Entre os cinco sentidos do corpo humano, a visão é o mais importante, já que a maioria das informações que recebemos é captada através dos olhos visto que a maior parte das informações que recebemos do meio em que vivemos é realizada através dos olhos.

Por toda a complexidade de funcionamento e composição do globo ocular, dentro da oftalmologia existem outras subespecialidades, que auxiliam o especialista na realização de exames de rotina e na prevenção das principais doenças que afetam o órgão.

Oftalmologia – Quais são as suas subespecialidades?

Na oftalmologia existem inúmeras especialidades, com praticamente um especialista para cada uma das principais doenças dos olhos, como doenças da córnea, glaucoma, catarata, estrabismo, oncologia ocular, cirurgia refrativa, plásticas oculares e oftalmopediatria.

As especialidades se dividem entre as regiões do olho (Segmento anterior, Segmento posterior, Plástica e vias lacrimais) e as patologias que atingem o órgão (Oncologia ocular, Neuroftalmologia, Oftalmopediatria e Visão Subnormal). 

  • Segmento anterior

Essa subespecialidade da oftalmologia trata de doenças que afetam a região localizada na parte frontal dos olhos. Dentre as patologias que mais são tratadas nesta subespecialidade podemos destacar a catarata, o glaucoma, problemas na córnea e outras.

  • Segmento posterior

Essa outra subespecialidade trata de patologias que afetam a parte de trás dos olhos. Dentre as doenças que mais são tratadas nesta subespecialidade podemos destacar o descolamento de retina, a degeneração macular, buraco macular, uveítes e outras.

  • Procedimentos de cirurgia plástica e problemas nas vias lacrimais

Essa subespecialidade trata de problemas que estão relacionados à deformidades e anomalias das pálpebras, obstruções e infecções, movimentação involuntária das pálpebras e outros problemas relacionados. Além dos fatores estéticos, a plástica ocular também é indicada para correção de imperfeições. Já sobre as vias lacrimais, o tratamento foca em doenças que afetam o sistema de drenagem de lágrimas pelos olhos, que podem ocasionar obstruções.

  • Oncologia Ocular

Essa subespecialidade realiza o tratamento de tumores que se desenvolvem no interior do olho.

  • Neuroftalmologia

Subespecialidade que realiza o tratamento de doenças oculares ligadas ao nervo óptico e aos comandos cerebrais. As doenças desse tipo e que acometem a saúde dos olhos requerem diagnóstico e tratamento com urgência, pois podem ocasionar desde danos irreversíveis a visão a sua perda total.

  • Oftalmopediatria

Essa subespecialidade não tem relação com nenhuma região específica dos olhos, mas às condições gerais da saúde dos olhos dos pacientes, tendo como fator fundamental a idade dos mesmos. Entre as principais doenças tratadas por esta subespecialidade destacam-se: catarata congênita, estrabismo, glaucoma congênito e outros.

Logo nos primeiros meses de vida, principalmente entre 4 e 8 meses, realizar uma avaliação oftalmológica é algo que os especialistas recomendam aos pais.

Além disso, quando a criança completar 7 anos, seu sistema visual estará completamente formado, por isso o acompanhamento na Oftalmopediatria é essencial para detectar qualquer alteração.

  • Visão Subnormal

Essa subespecialidade  realiza o tratamento de pacientes que possuem doenças congênitas e baixa visão. Na especialidade, o tratamento é focado na reabilitação, mesmo que não recupere a visão perdida. O objetivo do tratamento é maximizar a visão residual através da adaptação e de treinamentos para enxergar de perto e de longe, concedendo melhor qualidade de vida ao paciente.

Para que os pacientes possam saber qual especialidade irá tratar da melhor forma o seu quadro, o mais indicado é passar por uma avaliação com um oftalmologista geral e somente após ela, ser direcionado para o sub especialista mais indicado para cada caso.