Dia das mães, origem, história e mais

O dia das mães é uma das datas festivas mais importantes do calendário anual no Brasil. Milhares de pessoas saem para comprar presentes e homenagear suas mães nesse dia.

Com isso, o feriado movimenta o comércio, e as mães ainda são lembradas em pequenas homenagens feitas por comerciantes, empresas e outros eventos.

Ou seja, é tão comemorar esse dia, que poucas pessoas sabem quando essa tradição começou. E qual foi o motivo que iniciou essa tradição.

Então, se você quer saber como tudo isso começou, continue lendo, e entenda porque o dia das mães é uma das mais importantes do ano.

Qual a origem do dia das mães?

Apesar de ser muito popular atualmente, a comemoração do Dia das Mães é antiga, pois já era uma data importante na Grécia pré-Cristã.

Na antiguidade, Rhea, a mãe dos deuses, era celebrada em festa que homenageava as mães em toda a Grécia. As cerimônias formais para adorar as mães divinas Cibele e Rhea aconteciam na mesma época anualmente, no mês de março.

Mas, a festa moderna do Dia das Mães começa nos Estados Unidos, com Ann Maria Reeves Jarvis, uma ativista que lutava pela redução da mortalidade infantil.

Jarvis desenvolveu o projeto Mothers Days Works Clubs, que se destinava as mães trabalhadoras. Pois, foi uma forma que ela encontrou para tentar reduzir o número de crianças pequenas que morriam em famílias de mães que trabalhavam fora.

Posteriormente, em 1865, Jarvis também outro evento para mães, o Dia de Amizade para Mães, ou Mother’s Friendship Days. O principal objetivo da data era cuidar dos feridos da Guerra de Sucessão, que assolou os Estados Unidos na época.

O Dia das Mães, contudo, não era um feriado oficial, e era uma comemoração pequena. Pois, somente alguns grupos de mulheres ligados a Ann Jarvis tinham esse dia como data importante.

Foi Anna Jarvis, filha de Ann Jarvis, quem começou uma campanha pública para que a data se torna-se um feriado oficial. Isso em 1907, quando já faziam dois anos da morte de Ann Jarvis, ocorrida em 1905.

Graças aos seus esforços, 7 anos depois o Congresso Americano tornou a data oficial, em 8 de maio de 1914. Com a aprovação ficou determinado que o Dia das Mães seria celebrado sempre no segundo domingo de maio.

Na ocisão, o presidente norte-americano Thomas Woodrow Wilson determinou ainda a realização de uma decoração especial dos edifícios públicos no dia seguinte a aprovação.

Como resultado, o primeiro dia das mães tal como o conhecemos hoje foi celebrado no dia 9 de maio de 1914, a mais de um século atrás.

O Dia das Mães pelo mundo

Não demorou muito para que o feriado das mães se espalhasse por diferentes países. Porém, apesar da tradição brasileira e norte-americana celebrarem o Dia das Mães em maio, a data não é comemorada na mesma época em todos os países que a celebram.

Alguns países mantém a tradição e celebram a data em dias variáveis do mês de maio. Ou seja, não obrigatoriamente no segundo domingo do mês. Esse é o caso da Espanha, Portugal, Índia, Cabo Verde, entre outros.

A França mantém a data fixa no último domingo do mês. Porém, caso o dia coincida com o feriado de Pentecostes, a festa das mães passa automaticamente para início de junho.

Contudo, alguns países fogem complementa a tradição do mês de maio. Na Grécia a data é celebrada em Abril. Países como Egito, Georgia e Rússia comemoram em março.

Já Luxemburgo celebra em junho, enquanto que Bélgica, Costa Rica e Tailândia comemoram em agosto e Panamá no mês de dezembro.

Vale lembrar que a data é comemorada em alguns lugares mesmo sem ser um feriado oficial. O que só demonstra a importância do dia das mães e da figura materna pelo mundo.

A história da data no Brasil

No Brasil, a data foi implementada através de Frank Long, membro da Associação Cristã de Moços do Rio Grande do Sul (ACM-RS). Com isso o Brasil se tornou um dos primeiros países a celebrar o dia, depois dos Estados Unidos da América.

Isso porque, Frank Long trouxe a tradição para as terras brasileiras em 1918, primeiro ano em que a data foi comemorada no país, na cidade de Porto Alegre.

Porém, o que começou apenas na capital do Rio Grande do Sul rapidamente se espalhou pelo país. O fato fez com que a Federação Brasileira pelo Progresso Feminino pedisse ao presidente Getúlio Vargas para tornar a data oficial.

Getúlio atendeu ao pedido tornando o segundo domingo de maio oficialmente Dia das Mães no Brasil em 1932. Portanto, agora em 2022, completa-se 90 anos de celebração oficial da data em nosso país.

Contudo, se contarmos a partir de 1918, incluindo os anos em que o feriado não era oficial, então temos mais de um século de celebração as mães brasileiras.

A questão econômica

O dia das mães é um dos feriados mais importantes para a economia no mundo. Pois, milhões de pessoas compram presentes para suas mães.

Leia também: Dicas para presentear e comemorar o dia das mães

No Estados Unidos, pais onde a festa nasceu, a festa para as mães fica em segundo lugar no quesito movimentação econômica, pois perde apenas para o Natal.

E no Brasil a importância da data para a economia não é diferente. Uma pesquisa empreendida pela Neotrust aponta um total de vendas de R$6,4 bilhões de vendas através de e-commerce, em 2021.

Mesmo com a pandemia e a crise econômica que afetou milhares de pessoas, o brasileiro não abriu do presente de dia das mães. E a tendência para 2022 é que as vendas se mantenham firmes e fortes.

Concluindo

Homenagear as mães no segundo domingo de maio já é uma tradição consolidada no Brasil.

Além de importância econômica e social, a data também é um momento para reunir a família e passar mais tempo com as pessoas que amamos. Afinal, nada melhor que homenagear as mães para reunir toda a família.

Você já conhecia a história do Dia das Mães? Deixe seu comentário!

Dia das mães