Sapinho na língua: causas, sintomas e tratamentos

Se você chegou até aqui, é sinal de que está enfrentando um quadro de sapinho na língua. O problema pode acometer adultos e crianças. Porém, quem tem filho pequeno costuma enfrentá-lo com mais frequência.

Todos os dias, milhares de pessoas buscam por um dentista em Ceilândia e DF com esse tipo de queixa. Eles chegam aos consultórios assustados com o aspecto das manchas de demais sintomas.

Antes de tudo: não se desespere! Ainda que as lesões estejam grandes e alastradas, existem bons tratamentos. Aliás, neste post, falaremos sobre muitos pontos importantes, como causas, sintomas, tratamentos e, claro, prevenção.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e tire todas as suas dúvidas!

O que é o sapinho na língua

O sapinho na língua é, na verdade, o nome popular para a candidíase oral. Trata-se de uma infecção por fungos que se desenvolvem e multiplicam dentro da boca.

Como já destacamos, essa condição pode afetar qualquer faixa etária. Entretanto, bebês e crianças são os mais acometidos, especialmente as que estão na fase oral — descobrindo o mundo pela boca.

O que é o sapinho na língua

Apesar do aspecto das lesões assustar, elas tendem a regredir de forma natural com o início do tratamento. Com isso, temos uma infecção leve na grande maioria dos casos.

Ainda assim, pessoas com sistema imunológico fragilizado podem sofrer com uma forma mais grave do sapinho na língua. Nesses casos, as lesões podem se espalhar para outras partes do corpo.

Quais as causas do sapinho na língua

De maneira simples e direta, o que provoca a candidíase oral é o crescimento desordenado do fungo Candida albicans. Aliás, todo ser humano tem uma pequena quantidade desse microrganismo na boca.

Em um organismo saudável, o sistema imunológico é capaz de controlar sua proliferação. E isso é feito com o auxílio de bactérias benéficas.

Acontece que, quando as barreiras de defesa do nosso corpo são comprometidas, esse equilíbrio é afetado. Assim, o fungo começa a crescer de forma descontrolada. Mas por que isso acontece? Podemos destacar as seguintes causas:

  • uso de antibióticos por tempo prolongado e sem indicação médica;
  • uso de anticoncepcionais;
  • boca seca;
  • alterações hormonais;
  • tratamentos para o câncer, como quimioterapia;
  • fumo;
  • HIV;
  • Leucemia e Diabetes.

E por que os bebês são os mais acometidos? Em primeiro lugar, eles estão em fase de amadurecimento do sistema imunológico. Por isso, seu organismo nem sempre consegue reagir de forma rápida e eficaz a ataques de fungos e bactérias.

Além disso, o hábito de colocar objetos na boca contribui para a entrada de microrganismos prejudiciais à saúde humana.

Quais os sintomas do sapinho na língua

Até aqui, você já tem uma boa visão sobre o sapinho na língua, mas é hora de falarmos um pouco sobre os seus sintomas. Como a doença se manifesta?

Podemos dizer que a infecção é dividida em fases. No estágio inicial, os sintomas são leves ou inexistentes. Porém, conforme os fungos se multiplicam, é possível observar sintomas bem característicos, como:

  • presença de manchas brancas ou amareladas na língua, bochechas, gengivas e lábios;
  • inchaço nos locais das lesões;
  • possíveis quadros de sangramento;
  • dor ou sensação de queimação na cavidade oral;
  • sensação de algodão dentro da boca;
  • dificuldade para engolir;
  • perda do paladar.

É importante dizer que a doença não costuma ter complicações mais sérias. Mas há casos em que ela afeta o esôfago, pulmões e outras partes do corpo.

Como é feito o diagnóstico da candidíase oral

Identificar o sapinho não é uma tarefa tão complexa. Em geral, o médico consegue dar o diagnóstico apenas observando as lesões na boca.

O olhar clínico, com um questionário aplicado ao paciente, pode ser suficiente para identificar a doença e iniciar o tratamento. Porém, caso julgue necessário, o profissional da saúde pode pedir um exame microscópico para confirmar a presença do fungo.

Além disso, quando a infecção se alastra para outros órgãos, são necessários alguns exames adicionais, como: 

  • coleta de material para envio ao laboratório;
  • endoscopia do esôfago, estômago e intestino;
  • radiografia do esôfago.

Qual o tratamento para sapinho na boca?

Como já enfatizamos, o tratamento em crianças e adultos saudáveis é bem simples e eficaz. As complicações acontecem quando o paciente tem um sistema imunológico enfraquecido.

Normalmente, os médicos prescrevem um medicamento antifúngico, como a nistatina. Ele pode ser encontrado em forma de comprimido, pastilhas ou xarope e são igualmente eficientes.

O tratamento tem uma duração média de 10 dias. Quem decide o tempo e o melhor medicamento é o médico. Daí a importância de marcar uma consulta sempre que qualquer alteração na boca é notada.

Como prevenir o sapinho na língua

O melhor remédio é sempre prevenir, não é mesmo? Então, você precisa adotar comportamentos que evitem a proliferação exagerada de bactérias em sua boca.

Como prevenir o sapinho na língua

Selecionamos algumas dicas simples, mas extremamente eficazes. Anote e coloque-as em prática o quanto antes:

  • redobre a atenção à higiene bucal;
  • vá ao dentista regularmente;
  • cuidado com os enxaguantes bucais — pergunte ao seu dentista quais as marcas seguras;
  • reduza o consumo de açúcar;
  • pare de fumar.

Conclusão

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre o sapinho na língua? Embora as lesões esbranquiçadas assustem, não é preciso entrar em pânico. A doença é comum e pode ser tratada de forma eficiente.

Porém, é importante destacarmos que a prevenção é a melhor saída. Afinal, correr o risco de enfrentar uma infecção mais grave e suas complicações não é opção.

Sapinho na língua