Alimentação do bebê aos 6 meses

Seu filho está chegando aos 6 meses de vida e você ainda não sabe como será a alimentação do bebê nesse novo período?

Não se preocupe, é justamente por isso que viemos aqui te ajudar!

Até o 6º mês é comum que a alimentação do bebê seja resumida exclusivamente em leite materno, mas após isso, já é recomendado que se inicie também a introdução de outros tipos de alimentos.

Ainda assim, por ser uma fase inicial de adaptação, geralmente começamos apenas com papinhas de frutas, sucos, e etc, pois o bebê ainda não pode mastigar alimentos muito grandes apenas com essa idade, e isso é algo que vai mudando gradualmente.

É muito importante que essa introdução aos novos alimentos, que ocorre a partir dos 6 meses, seja feita corretamente, por isso, separamos a seguir algumas dicas e informações importantes que poderão te ajudar. Vamos lá?

Como deve ser a alimentação do bebê

A partir do 6º mês devem ser oferecidas papinhas no almoço ou no jantar, com cereais ou tubérculos, vegetais frescos, proteína animal e feijões, e nas pequenas refeições, papinha de frutas frescas. Não se deve peneirar, liquidificar ou usar mixer, priorizando refeições amassadas com garfo ou raspadas (no caso das frutas), para ajudar no desenvolvimento da mastigação, respiração e o reconhecimento dos diferentes sabores e texturas dos alimentos.

É interessante que as refeições do bebê sejam feitas juntamente com a família, e que ela o estimule a ir criando sua independência, pegando a colher sozinho e os alimentos também, pois tudo isso incentiva o aumento da coordenação motora e o desenvolvimento mais acelerado da criança.

O bebê com 6 meses precisa, além da amamentação, fazer 3 refeições por dia, que devem ser ricas em fibras, vitaminas, minerais, proteínas e gorduras boas, presentes em alimentos como frutas, verduras, legumes, feijões, cereais e carnes. Sendo assim, uma ótima sugestão seria:

1- Papinha principal

A papinha deve ser utilizada por exemplo no lugar das refeições principais diárias, como almoço e jantar, em forma de purê para facilitar a introdução, e com variedade de nutrientes.

O ideal é, por exemplo, que ela tenha algum carboidrato como arroz, batata e etc, alguma leguminosa, como feijão, lentilha e etc, e também, alguma proteína de origem animal, como carnes, aves e etc.

Além disso, é interessante adicionar legumes e verduras para ter um resultado ainda melhor, como beterraba, abóbora e outros.

2- Frutas

A partir dos 6 meses, uma recomendação interessante é se aliar às frutas, pois elas são de fácil digestão, práticas para o dia a dia, e muito nutritivas.

Nessa idade, num primeiro momento, é interessante evitar que eles comam inteira, mas o alimento pode ser amassado ou raspado por exemplo, antes do consumo. Alguns exemplos de frutas para eles são banana, abacate, mamão, pera, e etc.

3- Leite materno ou fórmula infantil

A alimentação com o leite vai reduzindo conforme aumenta a proporção do consumo dos demais alimentos, até que em um momento ele tende a parar naturalmente. Geralmente, o indicado é que o desmame ocorra em no máximo de 2 a 3 anos.

O leite materno pode ser dado sob livre demanda nesse momento, sempre que o bebê desejar. Já caso opte pela fórmula infantil, o recomendado é procurar a orientação médica sobre qual a mais indicada no seu caso.

O uso de alimentadores com tela é recomendado?

Os alimentadores são produtos inovadores para a rotina materna. Eles permitem autonomia e segurança no processo alimentar inicial.

Isso porque, ele irá permitir que o seu bebê controle melhor a quantidade de alimento que está ingerindo e evitar que ele engasgue. Além disso, os alimentadores com tela também são ótimos para estimular a mastigação, o que é importante para o desenvolvimento da mandíbula do bebê.

Com eles, também é possivel oferecer a fruta ou legume de forma gelada, bastando leva-lo ao refrigerador por alguns minutos, já com o alimento pronto para uso.

No mercado, também há disponibilidade de modelo em silicone, recomendado para crianças menores, caso haja recomendação pediátrica para introdução alimentar antes dos 6 meses de idade.

E então, gostou das nossas dicas de hoje sobre os principais itens que não podem faltar para a alimentação do bebê de 6 meses?

Utilizando como base todas essas dicas com todos componentes mais importantes para a alimentação diária do seu filho nesse momento de transição e inclusão de novas fontes além do leite materno, você poderá obter excelentes resultados, proporcionando a ele um maior conforto e tranquilidade para que essa mudança seja possível, tranquila e muito saudável.

E além disso, para trazê-lo ainda mais conforto, todos os melhores produtos infantis, modelos, cores, estampas, acessórios e etc, com preços mais acessíveis do mercado, você encontra no site da Boutique Baby, acesse e confira tudo o que temos a te oferecer!

Alimentação do bebê aos 6 meses