Como fazer um quadro de rotina infantil e quais seus benefícios

Primeiramente, se você tem filhos sabe o quanto pode ser exaustivo convencer os pimpolhos a estabelecer uma rotina saudável. Por isso, hoje vamos explorar o tema como fazer um quadro de rotina infantil.

Convencê-los a escovar os dentes após a refeição, arrumar a cama depois de levantar e organizar os brinquedos são alguns exemplos disso.

A solução pode estar em um quadro de rotina infantil, que é um entre tantos utensílios domésticos de primeira linha

Isso porque, ele pode ser utilizado em favor da disciplina e, também, para fazer com que seu filho entenda melhor o valor de hábitos rotineiros.

Por isso, se você quer se aprofundar no tema e entender como este quadro pode ser o divisor de águas para que seus filhos comecem a entender a importância de hábitos saudáveis, este é o artigo certo para você. Boa leitura!

Afinal, o que é um quadro de rotina?

Primeiramente, o que você precisa saber antes de montar um quadro de rotina infantil é que este é um método eficaz. Isso porque, ele faz parte de um conjunto de estratégias que andam lado a lado da disciplina positiva.

Disciplina positiva é um método desenvolvido por estudiosos sobretudo para encorajar crianças e adolescentes a se tornarem mais responsáveis e obedecer uma ordem diária de tarefas.

Por isso, podemos entender o quadro de rotina para crianças como um recurso que irá auxiliar neste processo. 

É através deste método que se torna possível deixar o dia a dia e as tarefas do seu filho mais organizadas, estipulando hora para estudos, refeições e brincadeiras, por exemplo.

Uma rotina organizada e planejada pode ter reflexos positivos na vida adulta das crianças que utilizam métodos como este.

Afinal, entender a importância de uma rotina organizada desde criança é o primeiro passo para se tornar um adulto responsável.

Quais são os tipos de quadro de rotina?

Sobretudo, se você gostou da ideia e está se perguntando como fazer um quadro de rotina infantil, fique tranquilo. 

A primeira coisa que você deve saber antes de implementar esta metodologia em casa é que existem três principais conceitos de aplicação para isso. Sendo assim, acompanhe.

Tabela simples

Em resumo, a tabela simples é um tipo de quadro mais tradicional, que estipula uma espécie de guia de rotina para os seus filhos. 

Por isso, para fazê-lo, é importante que ele contenha todas as tarefas e horários em que elas terão que ser realizadas, a fim de facilitar o entendimento dos pequenos.

É importante ressaltar que não existe uma fórmula para a feitura do quadro. A dica, neste cenário, é adaptar os horários da sua família e as obrigações do dia a dia.

Ademais, outra dica é fazer com que as crianças participem da construção deste quadro, a fim de associar sua imagem a algo positivo e divertido.

Tabela com três condutas

Primeiramente, é importante dizer que este quadro se diferencia do anterior porque ele não visa, apenas, estabelecer o cumprimento de tarefas diárias.

A tabela com três condutas é utilizada para alterar comportamentos indesejados nas crianças. Um exemplo: seu filho é muito desorganizado e não guarda os brinquedos depois de utilizá-los. É neste cenário que o quadro entra em ação.

Por isso, a dica é utilizá-lo de forma lúdica e criativa para que ele não seja associado apenas à repreensão. A dica é: a medida que seu filho for mudando o comportamento, converse com ele e participe de todas as etapas de maneira a encorajá-lo a tal conduta.

Tabela para situações especiais

Em resumo: esta tabela é utilizada se há necessidade de mudar o comportamento do seu pequeno, não apenas em casa, mas em situações e lugares onde ele tenha um comportamento indesejado.

O que fazer para organizar a rotina da criança?

Antes de mais nada, é importante separar cada afazer com cuidado e não engessar o dia inteiro da criança. Por isso, ao montar o quadro de rotina infantil lembre-se de deixar espaços livres para que ela possa fazer se divertir também.

De antemão, o quadro não pode ser utilizado de forma alguma para controlar a criança. Isso porque, além de criar um clima desgostoso em relação ao quadro, este tipo de escolha pode acabar inibindo a criatividade do seu filho. Por isso, fique atento a este ponto.

Como fazer um quadro de rotinas e como aplicá-lo?

Primeiramente, não se empolgue e encha o quadro de tarefas. Isso pode tornar o dia do seu pequeno engessado, fazendo com que a criança fique desmotivada.

Por isso, quando você se perguntar “como fazer um quadro de rotina infantil” saiba identificar as situações que mais criam conflito diariamente. 

No geral, essas situações identificam-se durante o dia e a noite. Por isso, crie o quadro baseando-se nas tarefas anteriores à escola, por exemplo. 

Lembre-se que, para aplicá-lo corretamente e fazer com que seu filho se interesse em ser regido pelo quadro, é fundamental que ele não tenha uma característica de imposição.

Por isso, quando seu filho esquecer de utilizá-lo, faça um convite. Inclusive, “o que o quadro diz que devemos fazer agora” é um exemplo de uma boa fala.

Quadro de rotinas x quadro de recompensas: qual a diferença?

Antes de mais nada, um quadro de rotinas serve para equilibrar o dia a dia dos seus filhos, enquanto o quadro de recompensas visa dar pequenos presentes quando a criança realiza a tarefa do modo esperado. Por isso, aqui, precisamos de um ponto de atenção.

Isso porque, o quadro de recompensas não educa, uma vez que as recompensas oferecidas não se relacionam com a tarefa feita por ele. 

Em resumo, o quadro de rotinas é a melhor estratégia, uma vez que a criança é capaz de entender por si só a importância de realizar uma tarefa e as consequências de suas escolhas no dia a dia.

Conclusão

Agora que você sabe como montar um quadro de rotina infantil, que tal pôr a mão na massa? Lembre-se que estabelecer uma rotina saudável é imprescindível para o seu filho. 

Por fim, é importante dizer que o cumprimento de tarefas e a criação de um senso de responsabilidade pode ter um reflexo positivo na vida adulta do seu filho.

como fazer um quadro de rotina infantil