Fios de sustentação: um tratamento estético prático e rejuvenescedor

Quando começam a aparecer os sinais da idade, existem tratamentos estéticos, como os fios de sustentação, que podem oferecer melhora nos sinais e rejuvenescimento com uma técnica minimamente invasiva.

Se comparado com alguns tipos de cirurgias plásticas, os fios de sustentação conseguem se oferecer resultados parecidos sem tanto sofrimento e ainda melhorar sua autoestima, ser feliz com você mesmo, independentemente da idade.

Com o tempo, o corpo diminui a produção de colágeno e essa redução causa uma flacidez nos tecidos, causando marcas visíveis como rugas e linhas de expressão.

Os fios de sustentação é uma tecnologia, popular na área da dermatologia, por proporcionar a solução para a flacidez, reposicionando os tecidos através de alguns tipos de fios e sem a necessidade da cirurgia.

Também conhecidos como Fios de Rejuvenescimento, não demorou muito para ganhar o coração das diversas pessoas que buscam uma forma de retardar esses sinais que tanto incomodam.

Tipos de fios de sustentação de acordo com o seu objetivo

Assim como outros produtos, existem diversos tipos de fios de sustentação e cada um possui um tipo de uso voltado para certos objetivos estéticos. A função entre eles é a mesma, buscar promover suporte, reduzir a flacidez e reposicionar tecidos.

Com tantas opções, é normal que se tenham diferentes resultados e efeitos, alguns podem até estimular o corpo a aumentar a produção de colágeno. Entre os fios existentes no mercado, hoje, estão:

  • Fio de polidioxanona (PDO ou PDS)
  • Fio de ouro
  • Fio búlgaro
  • Fio de ácido polilático (PLLA)
  • Fio russo

Apesar da variedade, o tipo de fio mais usados atualmente é o Fio de polidioxanona (PDO), devido ao seu resultado e como ele age no organismo, causando o mínimo de interferência ao sistema.

Também pode-se classificar os fios de acordo com a sua função. Entre eles, temos:

Fios parafuso: Focado no efeito de preencher e suavizar a pele, também estimulando a produção de colágeno.

Fios lisos: Busca a melhoria da qualidade do tecido com um alto estímulo na produção do colágeno. Indicado para locais em que a camada da pele é fina, como pálpebras, por exemplo.

Fios espiculados: Recebe esse nome por ter pequenas garras (ou espículas) que podem se movimentar em torno de 360°. Junta os benefícios do fio liso com o proporcionado pela tração causada pelas espículas, puxando o tecido e resultando no efeito de lifting.

Os benefícios que o tratamento pode te proporcionar

Os fios de sustentação PDO tornaram-se famosos, como mencionado anteriormente, pela sua desenvoltura com o passar do tempo. Antes, só existiam fios permanentes, que preocupavam os médicos quanto a saúde do paciente.

O PDO é um fio que possui linhas de fibra de colágeno que são bioestimuladores de produção desse material e ainda biodegradáveis. Então, estimular o organismo ao mesmo tempo em que promove uma solução estética é algo ideal.

Indicados para quem está acima dos 30 anos e não consegue se sentir bem com as linhas de expressão e sinais de flacidez visíveis, os fios de sustentação também possuem suas contraindicações, não sendo indicados para pacientes com doenças autoimunes e que possuem infecções.

De forma resumida, as vantagens gerais desse procedimento podem ser listadas como:

  • Tipos de fios biodegradáveis e bioestimuladores
  • Estímulo da produção de colágeno
  • Procedimento aprovado pela Anvisa, tornando-o seguro
  • Menos invasivo, quando comparado a uma cirurgia plástica
  • Aumento da autoestima para as pessoas que não se sentem com o seu visual

Durabilidade e locais de aplicação dos fios de sustentação (PDO)

Assim como qualquer outro procedimento, os efeitos causados pelos fios de sustentação são aprovados pela Anvisa e seguros, mas tudo depende como o corpo irá reagir.

Por serem biodegradáveis, os fios de PDO atuam na pele enquanto são absorvidos pelo corpo, o processo de degradação do fio gira em torno de 6 a 12 meses e os resultados do estímulo do colágeno começam a aparecer em torno de 3 meses.

Pode até parecer que os fios não duram muito, mas os seus efeitos podem ficar na pele por cerca de 2 anos e repõem o que o organismo perde devido a idade. Sua aplicação é bem variada, podendo resolver problemas como:

  • Bigode chinês
  • Flacidez da face
  • Olheiras
  • Papada
  • Pé de galinha (rugas próximas aos olhos)
  • E muito mais…
Fios de sustentação