Um desfralde em 2 dias: saiba como foi o desfralde do Vítor

O desfralde diurno do Vítor foi muito mais fácil do que imaginava. Eu temia por milhões de escapes que durariam uma eternidade. Tinha chilique só de pensar, tanto que estava adiando lentamente o início das tentativas.

No entanto, o filhote me surpreendeu. Conversamos e ele entendeu direitinho.

***

Começamos o processo num sábado, por orientação da escola. Assim, os dois primeiros dias seriam responsabilidade total dos pais (acho justo).

Conversei que a partir de agora ele usaria cueca “igual o papai, o tio Caio, o vovô, etc” e que quando quisesse fazer xixi tinha que pedir para a mamãe levar ao banheiro. Expliquei que se ele não conseguisse esperar era normal, que não tinha problema. Deixei bem claro que era um momento de adaptação e que eu entendia que podia ser difícil para ele.

O primeiro dia teve alguns escapes, mas tudo foi tratado com naturalidade e sem constrangimentos. Eu perguntava se ele queria ir ao banheiro mais ou menos de hora em hora e observava algum sinal. Notei que geralmente ele se escondia quando queria fazer xixi.

***

O segundo dia também teve escapes, mas uma mudança importante: o Vítor começou a identificar a vontade e pedir para ir ao banheiro. De vez em quando não dava tempo de chegar, mas faz parte. Foi uma grande evolução!

Domingo em diante foi ficando cada vez mais simples. Agora, uma semana depois, já nos sentimos seguros para passeios e saídas mais demoradas.

***

O único detalhe que teve no desfralde foi o retorno para escola. Na segunda e na terça o Vítor não foi no colégio, pois deu um temporal e alagou a instituição.

Então, ele só foi para escola na quarta. No primeiro dia, estranhou e segurou xixi por mais de 8 horas. A professora me ligou, pois estava preocupada. Conversamos e ela resolveu tentar novamente, contando uma história para tentar fazer com que ele relaxasse. Deu certo e depois tudo normalizou.

***

Deu para perceber que para o Vítor o desfralde foi um grande passo e uma verdadeira conquista. Muito orgulho de vê-lo crescer feliz e esperto (mãe coruja mode on).

***

Dicas para quem vai passar por isso? Relaxe. Espere o momento certo que as coisas simplesmente vão acontecer, sem muita interferência. Aqui foi com 2 anos e 6 meses. Para alguns, é antes. Para outros, depois. Não tem fórmula mágica, o fundamental é a criança estar pronta (e se não estiver não tem penico musical, com luzes brilhantes, tablet ou o diabo a quatro que resolva).

Comentários Facebook

0 comments

  1. Pingback: Desfralde noturno: voltamos atrás | projeto de mãe

  2. Pingback: Desfralde fail | Projeto de Mãe

  3. Pingback: Desfralde e ansiedade alheia: deixem as crianças serem crianças | Projeto de Mãe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *