Famílias Empreendedoras: Bebêchila

AnandaEtges_FamiliasEmpreendedoras_LIBERO destaque da semana na série Famílias Empreendedoras é para Ligia de Sica, da marca Bebêchila, de São Paulo. Formada em direiro, é mãe da Helena, de 5 anos, e da Aurora, de 3.

Com a maternidade, a Ligia, assim como muitas outras mães, descobriu um novo universo. Motivada por isso, percebeu uma possibilidade de mercado e passou a investir na criação de mochilas específicas para mães, como uma alternativa mais prática na substituição dos tradicionais modelos de bolsa trambolho.

A iniciativa deu certo e logo agregou carregadores de bebê (como sling de argolas e pouch) e, mais recentemente, modelos de mochilas com rodinhas para crianças. Confira a entrevista com a Ligia e saiba mais sobre a criação da Bebêchila.

– A Bebêchila é uma inovação diante da tradição de bolsas gigantes de maternidade. É uma alternativa funcional e prática, que acabou conquistando a nossa família. Da onde surgiu a ideia da marca? Como a sua vivência da maternidade teve influência na criação do conceito da Bebêchila?

A ideia da marca surgiu de uma necessidade pessoal. Quando tive a minha primeira filha, Helena, eu procurava sempre facilitar a organização do que eu precisava para sair com ela. E fui tentando maneiras diferentes, usando diversas bolsas e mochilas também. Sempre estive imersa no ambiente de humanização de parto e maternidade ativa, eu era assídua do sling e outros tipos de carregadores também, a mochila era então o que mais me ajudava. E sempre faltava ou sobrava algo, algumas vezes era espaço, em outras conforto ou ainda beleza mesmo. Resolvi esboçar em um papel o que eu gostaria como mochila, pois era o que eu definitivamente achava mais confortável. O que ela precisaria conter, quais acessórios eram fundamentais no cotidiano de uma mãe.  A vivência da maternidade teve influência fundamental na criação da Bebêchila.

– Quais as principais dificuldades enfrentadas no início do empreendimento? De que forma isso te fortaleceu para seguir em frente e buscar a consolidação da marca?

No início, as dificuldades eram de conhecer onde buscar bons materiais, rodei muitos lugares. E também o de noções de planejamento, produção e gerenciamento de processos. Essas dificuldades me fizeram buscar um caminho próprio, investigando, perguntando, fazendo cursos.

– E quais os desafios diários enfrentados na conciliação da maternidade com o gerenciamento de um empreendimento próprio?

Falta de tempo! Preciso ainda estar bem presente na vida das meninas e então acaba sobrando muito trabalho para a noite.

– Qual o conselho que você daria para uma mãe ou um pai que se interessa por empreender em algo relacionado com o universo infantil ou familiar?

Primeiro, eu acredito que empreender envolve uma boa dose de paixão, de encantamento naquilo que você se dispõe a fazer. E isso ajuda muito nos tempos mais difíceis. Depois, aqueles conselhos mais genéricos, pesquisar o mercado, realizar cursos…

Ligia com bebechila

Comentários Facebook

2 comments

  1. Pingback: Loja Projeto de Mãe: um espaço para famílias empreendedoras | Projeto de Mãe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *