Viagem de avião com crianças

Viagem de avião com crianças é sempre uma surpresa. Confira algumas dicas práticas para ter um voo tranquilo e sem estresse (na medida do possível hahaha).

***

No sábado viajamos para São Paulo. Conseguimos tirar uma semaninha de férias para curtir a família paterna dos pequenos. Por mais que Porto Alegre – São Paulo seja um trecho rápido (pouco mais de 1h), é sempre uma função, especialmente o “antes” da viagem.

Moramos no interior e tudo começa com 1h30 de carro ou 2h de ônibus. No sábado, optamos por ir de ônibus até Porto Alegre. A linha que pegamos passa pela rodoviária e depois faz uma parada no aeroporto, o que facilita muito as coisas, pois evita um táxi na chegada na capital.

Escolhemos o voo das 12h19 justamente para facilitar esse primeiro transporte até Porto Alegre. Além disso, é um horário que as crianças costumam dormir, favorecendo uma soneca no avião.

Mesmo tentando organizar todos os detalhes, nem tudo ficou dentro do esperado. O Vítor e a Clara estavam super ansiosos para a viagem e agitados. Teve briga entre irmãos, bagunça e correria. Nada que eu não pudesse prever, mesmo assim, exige jogo de cintura.

No fim, deu tudo certo. Com emoção, como sempre.

***

Confira então algumas dicas que aprendemos a partir das nossas viagens com as crianças:

– Evite gerar muita expectativa nas crianças. Nós compramos as passagens em abril, então falamos diversas vezes na viagem. Isso foi deixando a dupla ansiosa e nervosa com toda espera.

– Faça o check-in online e imprima os cartões de embarque. Separe isso com os documentos que vai precisar e deixe em algum lugar de fácil acesso.

– Mochila, mochila, mochila. O maior acerto na hora de viajar, para levar como mala de mão.

– Avalie bem se vale a pena levar carrinho. Com a Clara com 3 anos e o Vítor com 4 achamos que era bobagem. Que nada, fez a maior falta. Especialmente no aeroporto, quando os dois estavam agitados e ainda tínhamos que esperar até o embarque. Eles ficavam correndo um atrás do outro (!) no saguão lotado pela véspera de feriado. Um carrinho teria ajudado.

– Um grande acerto foi ter providenciado o RG das crianças. Muito mais prático do que levar a certidão de nascimento.

– Nunca esqueça de levar roupa extra na mala de mão. A Clara vomitou no ônibus e virou suco de uva nela mesma no avião. Sorte que eu tinha levado opções de frio e calor e consegui jogar para não faltar nenhuma peça.

AQUI algumas outras dicas que já tinha compartilhado quando viajamos com os dois menores, praticamente com 2 bebês (Vítor 1a8m e Clara 3 meses).

Alguma outra para acrescentar?

DSC_0229

Comentários Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *