Passo a passo para levar o seu cachorro para o Reino Unido

Nanda_ProjetoLondres3O Dexter faz parte da nossa família desde antes do nascimento das crianças. Pensar em mudar de país sempre o incluiu nos planos. Não levá-lo jamais foi uma opção.

Logo que começamos a pesquisar sobre como trazer um cachorro para o Reino Unido nos deparamos com um grande problema: a quarentena. Ela era obrigatória para pets que chegavam em UK do Brasil e alguns outros países e isso encarecia muito o processo, além de ser uma tortura para o bichinho ter que ficar semanas longe da sua família, por mais cuidados que fossem oferecidos.

Felizmente, a quarentena mudou e agora são contados 90 dias após a coleta da sorologia de raiva do animal, que é feita no Brasil, para a sua entrada no Reino Unido. Mas calma que eu vou explicar tim tim por tim tim em um passo a passo como organizar a viagem do seu pet, com dicas com base na nossa experiência.

DSC_0022

Dexter na nossa despedida no Brasil

Importante destacar que começamos o processo em fevereiro de 2016 e o Dexter embarcou em agosto do mesmo ano. Foram 6 meses completos de preparativos, especialmente em função da documentação.

No início, pesquisei muito em outros blogs e em sites oficiais. Confesso que estava apavorada com tanta coisa, era muita informação. Se já estava pirando com os nossos processos de documentação, imagina mais um super complexo. Contudo, no fim foi muito mais fácil do que parecia. Contratar uma empresa de confiança fez toda a diferença, pois eles tiraram todas as nossas dúvidas e foram extremamente solícitos do início ao fim, simplificando o processo.

Confira mais sobre cada etapa e algumas dicas especiais:

1 – Microchip

Se você pretende levar o seu animal de estimação do Brasil para o Reino Unido, a primeira providência a ser tomada é colocar um microchip nele. Não é difícil encontrar um veterinário que faça o procedimento, que é rápido e simples. Atenção para escolha do microchip. Ele deve ter padrão internacional, de acordo com as normal do ISO 11784/11785.

2 – Vacina de raiva

Chip colocado, hora de fazer a vacina de raiva. Ela pode ser aplicada no mesmo dia da implantação do microchip, mas deve ser feita APÓS. Seu detalhamento deve constar na carteira de vacinação do animal, assim como a identificação do microchip.

Aproveite a passagem pelo veterinário para conferir se todas as vacinas do pet estão em dia.

3 – Sorologia

Feita a vacina, você deve contar no mínimo 31 dias, sendo o dia 1 o dia da vacina, para fazer a coleta de sangue para sorologia de raiva. Tal amostra de sangue é enviada para o Laboratório de Zoonoses e Doenças Transmitidas por Vetores, localizado em São Paulo, único laboratório no Brasil certificado para tal procedimento.

Nós levamos o Dexter para fazer a coleta no laboratório Mestre, em Lajeado, e eles fizeram toda a parte de envio para SP. Foram extremamente atenciosos e carinhosos com nosso pequeno. Um carinho inacreditável! Indico de olhos fechados pelo bom atendimento e pelo suporte. A primeira coleta deu um problema e nos ligaram para ir na nossa casa, em Venâncio, refazer, sem custo algum.

A sorologia comprova que o animal está imunizado contra a raiva e, uma vez feita, não precisa ser mais repetida. O resultado levou cerca de um mês para chegar.

4 – Quarentena

Pois bem, a quarentena mudou e agora é considerada a contagem de 90 dias após a coleta de sangue para que o seu bichinho possa embarcar. Nenhum dia a menos! Por isso é fundamental se programar com antecedência para organizar toda documentação. Assim, você tem margem caso algo dê errado e não se perde nas datas.

5 – Véspera da viagem

Perto do embarque, certifique-se que seu pet está em boas condições de saúde. Faça uma revisão geral no veterinário para tratar antes da viagem eventuais doencinhas. Aqui o Dexter teve um fungo semanas antes de ir e fizemos um tratamento mais intenso para ele estar 100% na data de ida.

Em alguns blogs que li sobre levar animais para UK, vi sobre tratamento contra vermes, atestado veterinário e Certificado Zoo-sanitário Internacional (CZI), documento fornecido pelo Ministério da Agricultura ainda no Brasil. No entanto, não tivemos que providenciar nada disso. A empresa contratada para fazer o transporte do Dexter que cuidou de tudo e não pediu nenhum desses itens para véspera da viagem.

Então, nosso cronograma de planejamento foi assim:

6 meses antes
Microchip e vacina de raiva

4 meses antes
Coleta de sangue para sorologia (esperamos mais de 31 dias pois o laboratório de São Paulo estava com as atividades interrompidas por algumas semanas)

3 meses antes
Chegou o resultado da sorologia
Contratamos a empresa de transporte

1 mês antes
Revisão no veterinário

Algumas curiosidades:

  • Animais não podem viajar na cabine para UK (para outros países da União Européia sim) e por isso uma das opções é mandá-los como carga viva por transportadora (alternativa que escolhemos).
  • Algumas pessoas optam por viajar com o pet na cabine até outro país da União Européia (o que inclusive custa menos) e depois mandá-lo via transportadora desse país até o Reino Unido. Como eu já tinha mil tralhas + 2 crianças, não tinha nem como cogitar prolongar a viagem assim. Para facilitar, inclusive, o Dexter viajou na terça, 2 de agosto, 4 dias antes do nosso embarque. Isso porque o Fábio já estava em Londres e poderia buscá-lo tranquilamente quando ele fosse liberado.
  • A caixa de transporte deve ser certificada por órgão internacional. No nosso caso, a empresa contratada fornecia uma própria, com base no peso do Dexter, que ficou com a gente. O custo da caixa já estava incluído no serviço total.
  • A empresa não recomenda que o pet ganhe nenhum calmante ou remédio para a viagem.

IMG-20160803-WA0002
A viagem

A viagem do Dexter começou na terça, dia 2. A transportadora buscou ele em casa, em Venâncio, no horário marcado. Mandamos com ele 2 saquinhos fechados de ração e uma mantinha.

Ele foi de carro com a transportadora até Porto Alegre, onde dormiu. Na quarta de manhã foi despachado via Tam para Guarulhos (SP), da onde partiu o voo dele da Lufthansa para Alemanha, onde faria conexão. Ele chegou em Londres no início da tarde de quinta e cerca de 1 hora depois já foi liberado. O Fábio optou por buscá-lo no aeroporto, pois o custo da entrega em casa era alto e ele tinha disponibilidade para ir retirá-lo.

A empresa que contratamos foi a James Cargo, do Reino Unido, que terceriza com a MM Cargo a parte de transporte no Brasil. Como eu disse, o atendimento foi maravilhoso, por ambas empresas. Mandamos para MM Cargo por Sedex a carteira de vacinação do Dexter, o resultado da sorologia e uma procuração. O resto ficou por conta deles, o que me poupou muita preocupação e correria na véspera da viagem.

Durante o trajeto, a equipe da MM Cargo me mandou fotos e notícias do Dexter, mostrando que tiravam ele da caixa para fazer as necessidades e caminhar um pouco.

IMG-20160803-WA0003

Quando ele chegou, estava exausto, mas também, depois de mais de 2 dias em trânsito…

Agora ele já está super bem e adaptado. Em um outro post eu conto mais sobre a vida de um cachorro em Londres.

DSC_0032
Não posso deixar de agradecer o veterinário do Dexter no Brasil, o Lucas Lorenzom, da Clínica Quatro Patas, que sempre o atendeu super bem e que fez de tudo para nos ajudar com todo processo.

Custo total

Consulta veterinária de revisão R$ 105
Chip R$ 120
Vacina de raiva R$ 40
Vacina atrasada (octúpla) R$ 50
Sorologia R$ 280
Transportadora £ 2.057,50 (a cotação na época estava em torno de R$ 4,50, então cerca de R$ 9.258,75)
TOTAL: aproximadamente R$ 9.853,75

Lista de referências e links úteis:

Dondeando por aí
Gov.uk
Mais Londres
One Way Europe
Pequenos Monstros 
Perdidos em Londres

Comentários Facebook

7 comments

  1. dalluane

    Ananda, tudo bem?

    Estou na mesma situação inicial que vc esteve, em busca de informações, estou vendo muitos blogs e o seu foi o que me deixou mais tranquila, até pq o seu é o mais recente. Estava assustada em relação a quarentena. Estou começando hoje minha preparação, porém tenho dois dogs, estou vendo que vou ter que preparar o bolso rsrsr.
    Minha mãe mora ai em londres. Quero ir passar 6 meses como turista e não vou deixar de forma algum meus bebês. Minha maior preocupação é : a Inglaterra não faz mais parte as união Europeia, não estou achando informações atualizadas em relação ao procedimento de levar os dogs. Tenho receio de acontecer algum coisa ao chegar ai.
    No seu caso seu dog foi sozinho, no meu eles vão comigo e meu namorado. tem como os dois irem na cabine?

    Muito obrigada !!!

    View Comment
    • Ananda Etges
      Author

      Oi! Tudo bem sim. A quarentena foi uma das minhas primeiras preocupações quando começamos a organizar tudo. Sorte que não precisamos passar por isso! Realmente, a parte do bolso super pesa. Sobre o Brexit, nada é oficial ainda e, portanto, as regras continuam as mesmas. No site do governo deve ter mais detalhes atualizados:

      https://www.gov.uk/take-pet-abroad/overview

      Na cabine se não me engano não é permitido para UK. O que algumas pessoas fazem é ir até a França e de lá ir de carro ou trem até UK.

      Beijos e boa sorte!

      View Comment
  2. Christian

    Olá Ananda,
    Meu nome é Christian e tenho um Maltes. Estou indo para Londres em Dezembro e vou levar meu cachorro. Ví que se for entrar entrar no UK pela França é mais mais barato, pois não se gasta com a transportadora e nem com o despachante aduaneiro. Minha duvida é: Qual o controle que o Governo Britânico tem quando o animal entra pela França? E por que então esse controle de o animal ter que ser despachado como carga viva?
    Parabens pelo Blog e aguardo resposta.

    View Comment
    • Ananda Etges
      Author

      Oi! Desculpa, mas não sei te responder, porque fizemos através de uma empresa mesmo sabendo que seria mais caro, pela facilidade e praticidade. Então, nosso cachorro chegou em UK como carga viva. Abraço!

      View Comment
    • 08/09/2017 em 19:59 –

      Olá Christian, eu estou indo para Londres em abril 2018, mas vou ficar um mês na Alemanha, e soube que é bem fácil entrar na Inglaterra saindo da Holanda, por ferry da Stena Line que sai de Hook of Holland to Harwick na Inglaterra. O preço é muito barato se comprado com antecedência.

      Na verdade eu preciso perguntar para meu agente como seria o procedimento da entrada na Inglaterra saindo do Brasil, que também não sei.

      Não sei onde vc mora, mas em São Paulo tem a flying pet, que tem muita experiência com Reino Unido, o site é http://www.flyingpet.com.br/servicos.html.

      Espero poder ter ajudado.

      Jair

      View Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *