História para criança

História para criança: uma poderosa ferramenta para o desenvolvimento infantil

O ato de contar história para criança ganhou muito destaque nos últimos anos, especialmente porque antes uma atividade que era apenas destinada aos momentos de lazer, transformou-se em uma verdadeira profissão.

De lá pra cá, diversos tutores e responsáveis tem percebido a importância da contação de história para o público infantil.

Hoje, um contador de história é a pessoa responsável por influenciar centenas – se não milhares – de jovens todos os dias a recuperarem um hábito que antes era visto apenas com desdenho.

Leia também: Como contar boas piadas para criança chorar de rir?

Afinal, o mundo das artes e dos grandes clássicos literários estão sendo apresentados de uma forma diferente do habitual.

Todo esse processo é fundamental para entendermos a importância de uma boa história para criança, trabalhando seus estímulos à criatividade e ao lúdico, essencial para o aprendizado infantil.

Para saber mais sobre o assunto, leia este artigo onde falamos sobre como os contos infantis são tão importantes para a educação primária, seus benefícios e como contar histórias cada vez mais atraentes para os seus filhos.

Vamos nessa?

A importância da história para criança: um pouquinho além do desenvolvimento infantil

Antes de falarmos sobre o papel da história para criança, é importante entendermos um pouco mais sobre essa atividade, que remonta desde os tempos mais pré-históricos que temos conhecimento.

Logo no início do desenvolvimento humano, quando os primeiros povos começaram a habitar este mundo, o ser humano tem contado inúmeras histórias.

Assim, uma simples reunião em volta de uma fogueira, promovia momentos de união, trocas de experiência e confraternização.

Aliás, esse era um momento utilizado para superar os momentos de tédio e a passarem o tempo mais rápido – especialmente naquilo que se dizia a ter de ficar acordado até o raiar do dia.

A contação de histórias também foi um importante instrumento para que os povos antigos pudessem expressar suas ideias e ir além das narrativas realistas que aconteciam.

Com o passar do tempo, a história se tornou uma ferramenta para preservação da cultura e dos valores de cada povo, além de ser um meio pelo qual as experiências poderiam ser compartilhadas para outras gerações.

Por isso, não há como negar que as histórias tiveram um papel fundamental para todo o processo evolutivo da humanidade.

O papel da contação de histórias na educação infantil

Como você notou, a importância da contação de histórias está intrinsecamente ligada à absorção de cultura como um todo, uma vez que todos os costumes, tradições e valores culturas estão impressos nessa prática.

Mas, do mesmo modo, os contos também serviram como um recurso de comunicação, despertando a imaginação, as emoções, os interesses e as expectativas de seus ouvintes, especialmente quando falamos sobre a importância da história para criança.

Além de ser um momento de interação e prazer entre aqueles que contam e os que ouvem – de modo geral, pais e filhos – contar história para criança envolve fábulas, contos e diversas lendas baseadas nos mitos de nossa sociedade.

Assim, ao terminar de contar uma história para criança, o adulto estimula os pequeninos no desenvolvimento da sua identidade pessoal e cultural.

Não menos importante, a contação de histórias infantis também é um dos recursos para a construção da linguagem do ser humano, já que com a transmissão de ideias, podemos considerar a ampliação de um universo inteiro de significados para esse indivíduo – e claro, do hábito da leitura como um todo.

Por fim, isso também auxilia no desenvolvimento da criatividade, bem como, no raciocínio lógico infantil.

Por que entrar no universo das histórias infantis?

Contar histórias é uma forma de entretenimento; porém, mais do que isso, as histórias propiciam a formação do caráter da criança.

É uma das maneiras pelas quais auxiliam os jovens a lidarem com as transformações cotidianas e a descoberta de um mundo totalmente novo, das quais também passamos ao descobrirmos o universo que nos cerca.

Dessa forma, ao ouvirmos um conto, uma simples fábula ou uma lenda, a criança aprimora o seu imaginário e estimula a empatia – se colocando no lugar dos personagens e colaborando para a construção de sua ética e da própria cidadania.

Aprenda a contar histórias para criança

Agora que você já descobriu os benefícios de uma boa história para criança, vamos dar uma olhada em alguns pontos para aprender a contar histórias cada vez mais atraentes para os seus filhos. Acompanhe!

#1 – Aposte em histórias que tenham ligação direta com a criança

Contar histórias que você já conhece é bem mais fácil do que o contrário, concorda? Por esta razão, é importante ter em mente os contos que você apresentará aos seus ouvintes, e o que é realmente apropriado para a sua idade.

Como exemplo, uma história de monstros e bruxas poderia assustar uma criança de até 3 anos e torná-la um ser humano mais recluso. Em contrapartida, histórias como essa podem agradar àqueles adolescentes com mais de 13 anos ou crianças na fase da puberdade.

Construa o seu acervo de histórias e continue explorando por novas e melhores histórias, seja através dos livros ou quem sabe em materiais gratuitos pela internet.

Uma boa dica é traduzir e adaptar aquelas histórias que só estão disponíveis em um único idioma.

Com um leque de conteúdos, temos certeza que você não terá problemas em contar boas histórias para os seus filhos.

#2 – Destaque os tópicos mais importantes para memorizá-las

Como dissemos, uma boa história é aquela que você sabe contar bem, por isso, ao contar as centenas de versões dos Três Porquinhos ou quem sabe a história tradicional da Chapeuzinho Vermelho.

Seja o que for, é importante se atentar ao seu tom de voz e ao seu corpo – as suas principais ferramentas na hora de contar uma história para criança.

Com isso, você pode utilizar os seguintes recursos que tem à disposição:

  • Palavras interessantes e expressivas;
  • Expressões faciais, como franzir a testa para mostrar a raiva do personagem, gestos de esticar os braços para mostrar o tamanho das coisas, e por aí vai;
  • Use sua voz para expressar diferentes personagens, tais como a voz suave de um personagem tímido.

#3 – Seja natural, dando atenção aos gestos e a variação da voz

Como você já sabe, contar histórias vai muito além de apenas pegar um livro e sentar diante do seu filho, mas um processo que envolve diferentes tipos de gestos e vozes.

Por isso, ao contar uma história para a criança, trabalhe com os movimentos do seu corpo, explique o significado daquelas palavras mais difíceis e mantenha seu foco todo direcionado na criança.

E como tal, atividades que envolvam o universo das artes, somente a prática poderá levá-las à perfeição. Mas acima de tudo, esse é um momento onde você – e não somente a criança – devem se sentir como parte do enredo.

Conclusão

Contar histórias é uma atividade fundamental que estimula conhecimentos, assim como os valores. E como visto, seu papel como pai ou mãe, é importantíssimo na construção do processo de aprendizagem da criança.

E agora que você já sabe a importância da leitura, que tal selecionar boas histórias e contar hoje mesmo para o seu pequeno? Busque por materiais na internet, pegue aquele livro escondido lá atrás da sua estante ou aposte na boa e velha improvisação.

Temos certeza que uma boa leitura fará seus laços em família se estreitarem cada vez mais.