5 impactos pouco conhecidos da poluição do ar

No dia 5 de junho é comemorado o dia mundial do meio ambiente, e a comemoração dessa pauta tem se tornado cada vez mais fundamental nos dias atuais.

Poluição do ar

Torna-se cada vez mais comum as campanhas da OMS (Organização Mundial de Saúde) sobre temáticas relacionadas à poluição do ar.

Estima-se que esse tipo de poluição seja responsável por, em média, 7 milhões de mortes no mundo inteiro.

A poluição do ar pode ser segmentada em dois ramos: externa e interna.

Apesar da interna ser maléfica, ela não é nem de longe tão ruim quanto a externa, principal causadora de mortes, com a estimativa de que essa tire até 4,5 milhões de vida todos os anos, de forma prematura.

Esse texto tem como intuito alertar a população sobre os 5 impactos poucos conhecidos da poluição de ar, confira!

Poluição do ar: Um mal à saúde


Engana-se quem pensa que ar poluído é somente aquele que é visível, como fumaça de descargas de veículos, chaminés ou de um incêndio.

O ozônio, por exemplo, é um gás que se forma através da união de poluentes tais como os que são liberados em aterros sanitários, agricultura e trânsito, e é invisível.

Esse gás é extremamente danoso ao organismo humano, sendo responsável por uma quantidade enorme de casos de atendimento por problemas respiratórios e também por mortes.


A poluição do ar afeta o clima


Carbono negro, metano e o ozônio troposférico são conhecidos como poluentes climáticos de vida curta e estão entre os principais responsáveis pelo aumento do aquecimento global.

É notável que o clima mudou bastante no mundo inteiro nos últimos anos, e isso é um reflexo do avanço do aquecimento global, logo as entidades do mundo inteiro precisam buscar maneiras de controlar a emissão desses poluentes.

A dificuldade agora é encontrar um consenso entre os líderes do planeta para conseguir promover a redução desses poluentes climáticos de vida curta, assim como reduzir a emissão de CO2 (Dióxido de carbono).

A poluição do ar afeta a água e o clima local


Por conta do material particulado que existe no ar, pode haver um bloqueio na quantidade de radiação solar que atinge a superfície do planeta.

Esse fenômeno irá afetar a taxa da água que evapora e se move para a atmosfera.

Nos dias atuais, já é possível notar esse efeito em algumas regiões onde os índices de poluição atingem os extremos, tais como a China, por exemplo.

Nesse país foi possível notar que em algumas regiões há mais chuva do que o esperado, enquanto em outras regiões do país a quantidade e frequência da chuva é bem menor.

A poluição do ar afeta a energia renovável


O material particulado também afeta de forma negativa a geração de energia solar.

Isso se dá não somente pela poeira que pode causar bloqueios nos painéis, mas também porque a luz solar não consegue penetrar com perfeição no smog, e consequentemente isso irá reduzir a produção de energia nos painéis.

Apesar de que limpar os painéis ajude um pouco, não é uma técnica totalmente eficaz, e esse problema já está gerando reduções nas linhas de produção dos fabricantes de energia solar e tem grandes implicações para cidades e países que desejam promover uma transição rápida e econômica para as energias renováveis.

Um exemplo disso está nas áreas mais afetas pela poluição, no caso a Índia e a China, onde estudos mostraram perdas de até 25% do rendimento potencial nas áreas mais afetadas.

A poluição do ar afeta a produção de alimentos e a vegetação


As plantas também são vítimas da poluição do ar, visto que as suas células podem ser danificadas pelo ozônio, e consequentemente afetar a fotossíntese.

Outro aspecto que pesa negativamente para as plantas é a redução de luz solar que ocorre devido à presença do material particulado.

Um reflexo que afeta diretamente a economia é a perda da produção agrícola que vem ocorrendo desde o ano 2000, e isso não afeta apenas regiões mais poluídas como China e Índia, mas foi provado que alguns países ao redor do globo sofreram grandes perdas de produção agrícola.

Outro ponto que pesa é que a poluição não vai afetar apenas a economia desses países, mas também suas florestas e vegetação.
Postagem Anterior Próxima Postagem