Como trabalhar com ozonioterapia capilar? Faça cursos para se especializar!

Os cabelos são muito mais importantes do que a grande maioria das pessoas imaginam – já que estão diretamente ligados com a nossa autoestima e para cada um, podem significar coisas diferentes. 

Os fios evidenciam a identidade de uma pessoa, seu estilo, seu humor e até mesmo simbolizam seu poder, atitude e personalidade. Por isso, mantê-los saudáveis é muito importante para nos mantermos satisfeitos com a nossa própria aparência.

Quem já passou por uma crise capilar sabe o quanto é difícil manter a autoestima com os fios danificados ou com cor e corte que não te representam. 

Felizmente, existem profissionais e diversos tratamentos que nos ajudam a manter os fios saudáveis e a nossa autoestima em dia, dentre eles, a ozonioterapia.

Cabeleireiros de todo o mundo já estão buscando trazer essa técnica para dentro de seus salões de beleza para surpreender e agradar a clientela.

Isto é, oferecer esse tipo de tratamento pode ser uma grande oportunidade para os cabeleireiros. Afinal, é uma técnica que ainda está se popularizando e traz resultados incríveis.

Quanto antes o profissional trazer a técnica para seu salão, isso se tornará um diferencial e ele se destacará no mercado. Quando as pessoas procurarem por ozonioterapia capilar, logo vão chegar no salão dele.

Contudo, como é uma técnica que está se popularizando, muitos cabeleireiros ainda não entendem como ela funciona e principalmente, como aplicá-la. 

Para ajudar, criamos este conteúdo que explica tudo que um profissional precisa saber sobre ozonioterapia capilar para começar a aplicá-la.

A seguir, entenda o que é ozonioterapia, como esse método funciona, seus benefícios e o que é preciso para começar a aplicá-la dentro de um salão de beleza.

Acompanhe!

Como aplicar ozonioterapia capilar no seu salão de beleza?

A ozonioterapia é uma técnica de tratamento capilar que utiliza uma mistura de gás de  oxigênio e ozônio nos fios e couro cabeludo. Segundo especialistas, traz vida às madeixas, proporcionando brilho, maciez, redução de queda de cabelo e muito mais.

Embora a técnica esteja se popularizando atualmente, já existe há anos. 

De acordo com registros históricos, a ozonioterapia surgiu na Alemanha há anos atrás, utilizada até mesmo na Primeira Guerra Mundial.

Na época, a técnica foi usada para tratar feridas, eliminar germes e outros problemas de saúde que as pessoas e principalmente os soldados, apresentavam.

Com os anos, a ozonioterapia foi evoluindo e se desenvolvendo até chegar no que é hoje: um método 100% natural, eficiente, sem efeitos colaterais e com poucas contra indicações. 

Este tratamento com ozônio capilar é indicado para tratar quedas de cabelo, caspas e até condições mais severas – como alopecia e calvície.

Também é recomendada para a manutenção da saúde das madeixas, hidratando-as, nutrindo e reconstruindo cada fio. 

Por meio da ozonioterapia, podemos perceber fios mais bonitos, saudáveis, cheios e encorpados. Tudo que uma pessoa deseja, não é mesmo? 

Todos esses benefícios são proporcionados pela mistura de oxigênio com ozônio, a qual tem propriedades anti inflamatórias, antifúngicas, anti bactericidas, entre outras diversas que auxiliam no desenvolvimento capilar.

Saiba mais!

Como a ozonioterapia age nos fios?

Depende de cada tratamento, é claro. De forma geral, o ozônio aumenta a oxigenação celular, aumenta a circulação sanguínea e o número de antioxidantes que atuam no organismo. 

Tudo isso acaba levando um fluxo maior de nutrientes para os folículos capilares, os quais serão ainda mais estimulados – o que proporciona resultados incomparáveis. 

Além disso, o ozônio faz com que as peptonas formem uma película protetora em cada fibra capilar.

Esse processo pode ajudar em uma série de problemas capilares – como as quedas, a calvície, caspas, cabelos ressecados e danificados, psoríase, dermatite seborréica, alopecia, entre outros.

Mas, afinal, como aplicar esse tratamento? Depende de cada caso, mas, em geral, para que o (a) cliente perceba resultados definitivos, o ideal é fazer de 3 a 4 sessões de ozonioterapia capilar.

Essa técnica é feita, primeiramente, com a higienização nos cabelos e esfoliação do couro cabeludo. Depois, com uma máquina de ozônio, o profissional vai jogando um vapor nos fios durante 25 a 30 minutos.

Lembrando que o vapor deve ir apenas nos fios e a quantidade de ozônio deve ser ajustada, já que esse gás, em certas quantidades, pode ser tóxico para as pessoas.

Após 3 a 4 sessões (uma por semana no mínimo), a pessoa sente o cabelo mais hidratado, macio, brilhoso, sem pontas duplas, frizz e a diminuição da queda também.

Em casos de doenças capilares, a pessoa deve passar com um dermatologista, o qual analisará o quadro e indicará o melhor tratamento, quantidade de sessões e outros detalhes importantes.

Qual o primeiro passo?

Se você é cabeleireiro (a) e deseja aplicar a ozonioterapia no seu salão, o ideal é começar fazendo um curso sobre o tema para se especializar. É uma técnica eficiente, mas que exige alguns cuidados e saber fazer.

Sendo assim, um curso de ozonioterapia capilar é o primeiro passo. Depois, será preciso comprar os equipamentos necessários e pronto, poderá começar a oferecer a técnica à clientela.

É uma opção lucrativa, vantajosa e eficiente. Faça bem feito, com base em estudos aprofundados e terá muitos clientes batendo na sua porta para reconstruir e tratar os fios!

Como trabalhar com ozonioterapia capilar