O que faz um dermatologista

O que faz um dermatologista?

Quando falamos sobre dermatologia e sobre o dermatologista, muitas pessoas atribuem a esse especialista apenas a imagem de um médico que indica quais são os melhores cuidados para com a pele, estando atrelado a ele(a) apenas funções de tratamentos estéticos.

De toda forma, o dermatologista é um profissional habilitado para indicar quais são os melhores produtos e tratamentos a serem utilizados para cada caso, levando em consideração o tipo de pele do paciente e o objetivo que o tratamento almeja alcançar.

O que muitas pessoas ainda não sabem é que o dermatologista é um profissional que possui atribuições que vão além dos cuidados estéticos e que podem ser muito mais sérias para a saúde e bem estar do paciente.

A dermatologia é a especialidade médica que previne, realiza o diagnóstico e trata de qualquer tipo de doença relacionada à pele, às unhas, aos cabelos e às mucosas, podendo realizar desde procedimentos minimamente invasivos a diversos tipos de cirurgias.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia esclarece que, além da acne, da herpes, do vitiligo, de inúmeras alergias, da psoríase, de verrugas, da queda de cabelo, micoses e do câncer de pele, um(a) dermatologista está capacitado para tratar de mais de três mil doenças dermatológicas.

Quando você notar qualquer tipo de alteração na pele, logo deverá buscar ajuda de um dermatologista. Entre os principais sinais de alerta que podemos citar, estão:

  • Surgimento excessivo de cravos e espinhas;
  • Descamações na pele ou o aparecimento de manchas vermelhas;
  • Queimaduras graves devido a exposição ao sol;
  • Fragilidade ou manchas nas unhas;
  • Sensibilidade, oleosidade ou ressecamento na pele;
  • Quando você está sofrendo com a queda de cabelos de forma abundante;
  • Para o tratamento de estrias, flacidez, rugas e celulites;
  • Sudorese em demasia, em várias áreas do corpo, com odor desagrádavel;
  • Feridas que não cicatrizam sozinhas;
  • Aparecimento de cistos, queloides e nódulos;
  • Crescimento de pelos em excesso, por todo o corpo.

Os exemplos citados são tratados pela dermatologia cosmiátrica, sendo a área da dermatologia que se dedica aos tratamentos que ajudam a preservar a pele, mas como foi citado anteriormente, a capacitação de um(a) dermatologista vai além dos tratamentos e procedimentos estéticos, chegando até a realização de cirurgias.

As cirurgias dermatológicas são aquelas realizadas na pele ou no tecido subcutâneo, seja para fins estéticos, reparadores, diagnósticos, ou terapêuticos.

Dentre as principais cirurgias realizadas por um(a) dermatologista, podemos citar:

  • O transplante capilar;
  • A retirada de amostras de pele para biópsias,
  • Cirurgias para correção de cicatrizes;
  • Cirurgias a laser para o tratamento do câncer de pele;
  • Reconstrução de diversas áreas do corpo com enxertos ou retalhos;
  • A cirurgia para remoção de pintas, tumores, cistos e lipomas.

Por fim, gostaríamos de ressaltar que além dos procedimentos e tratamentos estéticos, das cirurgias com diversos fins, a dermatologia é uma área que trata de doenças graves, além do câncer de pele, da acne, de alergias, verrugas, micoses, queda de cabelo e unhas. Confira a seguir cinco doenças que também são tratadas por um(a) dermatologista:

1. Foliculite

Quando ocorre a infecção dos folículos pilosos, que levam ao surgimento de bolinhas arvejas e por vezes com pus, temos a foliculite. 

2. Hiperhidrose

Caracterizada pela sudorese excessiva, sendo uma doença grave, a hiperhidrose prejudica a qualidade de vida de um paciente, afetando áreas como mãos e pés.

3. Melasma

Melasma é um distúrbio que ocasiona o aparecimento de manchas nos braços, no colo e no rosto, de aparência acastanhada. Esse distúrbio ocorre devido ao aumento do número de melanócitos, que são células com a função de produzir os pigmentos da pele.

4. Psoríase

A psoríase causa uma inflamação na pele, sendo uma doença não contagiosa, mas que pode atingir o couro cabeludo, as unhas e até mesmo as articulações.

5. Rosácea

A rosácea é uma doença crônica, que provoca a vermelhidão da pele, seu ressecamento e aumenta a sensibilidade. A rosácea também deixa os vasinhos mais evidentes e exige cuidados por toda a vida.

Em qual caso devo procurar um dermatologista?

Independente de não existirem motivos aparentes para te levar a um(a) dermatologista, todas as pessoas devem se consultar com este especialista pelo menos uma vez ao ano, de forma preventiva e diagnóstica.