Como escolher um especialista em ginecologia?

A ginecologia é a especialidade médica mais importante na vida da mulher sendo que o ginecologista será consultado anualmente ou em intervalos menores em caso de alterações, doenças ou mesmo gestação.

Consultório ginecológico

Devido à importância desse profissional e da ginecologia na vida da paciente, essa escolha deve ser criteriosa. A seguir saiba quando o ginecologista deve ser consultado e como escolhê-lo.

O que a ginecologia promove?


A ginecologia é a especialidade da Medicina focada no sistema reprodutivo feminino e inclui a investigação, prevenção e tratamento de doenças que acometem à saúde íntima da mulher, incluindo aquelas que afetam vagina, útero, tubas uterinas, ovários, vulva e mamas.

A primeira consulta da mulher com o especialista em ginecologia deve ocorrer após a primeira menstruação. Com o passar dos anos, essas consultas devem ser anuais após a primeira relação sexual para realização de exames preventivos.

Entre os exames frequentemente solicitados na ginecologia incluem-se: Papanicolau; ultrassom; ultrassom transvaginal; exames hormonais; mamografia; colposcopia e outros. Entre as patologias que podem ser diagnosticadas incluem-se:

  • Doenças ou infecções sexualmente transmissíveis;
  • Câncer de colo de útero;
  • Câncer de mama;
  • Endometriose;
  • Cistos ovarianos;
  • Doença inflamatória pélvica;
  • Pólipo ou mioma uterino;
  • Corrimento vaginal;
  • Disfunções sexuais;
  • Incontinência urinária;
  • Infertilidade conjugal;
  • Climatério e menopausa.

Para acompanhamento dessas patologias o ginecologista pode realizar algumas especializações como em reprodução humana para acompanhar casais com infertilidade ou obstetrícia, para acompanhar as pacientes durante a gestação.

4 dicas para escolher o ginecologista


Dada à importância da ginecologia na saúde feminina, é essencial escolher um ginecologista que possa assisti-la em diferentes momentos, que seja, confiável e tenha experiência. Confira algumas dicas a seguir!

1. Avalie o currículo do profissional


Todo médico de confiança deve ter seu registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) e esse deve ser o primeiro aspecto a ser avaliado pela paciente para certificar-se que o profissional está apto para o exercício da Medicina e da ginecologia.

Além disso, devem ser pesquisados outros elementos do currículo, como formação do profissional, pois para ser um especialista em ginecologia é preciso estudar, ao menos, 9 anos.

Pode-se verificar ainda publicações do médico e participação em congressos da área, certificando-se que ele está comprometido com atualizar seus conhecimentos.

2. Alinhe com seus objetivos de longo prazo


Se você está planejando uma gestação em breve, uma dica é procurar um médico com especialidade em ginecologia e obstetrícia. Dessa forma, o mesmo profissional poderá te acompanhar durante a gestação e parto, o que pode passar mais segurança nesses momentos.

3. Verifique as avaliações da clínica e do profissional


Atualmente, muitas informações são compartilhadas na internet e você pode verificar a reputação online da clínica e do médico que escolheu. Com isso, você tem a segurança de que outras pacientes passaram com o profissional e gostaram do atendimento.

Uma dica importante é buscar fóruns e sites confiáveis na internet para não descartar bons profissionais por comentários sem fundamentos, pois qualquer pessoa pode fazer uma avaliação online.

4. Avalie se você se sente confortável com o profissional


Você já escolheu o ginecologista e está na primeira consulta com ele. Ainda assim é preciso continuar avaliando alguns aspectos para verificar se vai continuar com ele ou trocar de médico.

É fundamental que o ginecologista te deixe confortável e você se sinta à vontade para conversar com ele quanto às suas dúvidas, sintomas ou receios relacionados à área abarcada pela especialidade.

Esse aspecto é fundamental para que as investigações médicas possam ser conduzidas, facilitando o diagnóstico e o tratamento.

Portanto, a ginecologia é uma especialidade médica que acompanha a mulher durante toda sua vida adulta e se for possível manter esse acompanhamento com um único médico que seja de sua confiança é ainda melhor.
Postagem Anterior Próxima Postagem