Por que é importante fazer refeições em família na mesa?

 



Você tem o hábito de comer com a família reunida? Sua casa ao menos tem uma mesa para isso na cozinha ou na sala de jantar? Se achou essas perguntas estranhas ou respondeu negativamente, saiba que comer junto ajuda e muito — a estreitar as relações com as pessoas que vivem com você.

Se você tem filhos pequenos, fazer isso é ainda mais importante. Um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Montreal, no Canadá, apontou que fazer as refeições à mesa influencia na saúde física e mental das crianças. Na verdade, faz bem para todos, mas é fundamental especialmente para elas.

Entenda os benefícios

Utilizando dados do censo de desenvolvimento infantil, a pesquisa acompanhou de perto algumas famílias para avaliar como ter ou não o hábito de refeições em conjunto influencia as crianças. Eles já desconfiavam que as que comem com a família na mesa eram mais saudáveis e o estudo provou isso.

O primeiro motivo é que famílias que se alimentam juntas costumam consumir mais alimentos saudáveis, ou seja, menos produtos industrializados e cheios de sódio e mais comida fresca, feita em casa, com mais vegetais e alimentos naturais.

Segundo o estudo canadense, as crianças que comem à mesa consomem menos refrigerante e alimentos gordurosos que aquelas que fazem as refeições em restaurantes, delivery e fast food. Isso também significa que elas estarão mais saudáveis e bem dispostas.

Outra observação da pesquisa é que muitas famílias que prezam pelo hábito de comer juntas discutem suas escolhas alimentares com as crianças, fazendo com que elas entendam a importância de cada alimento. Sendo assim, mesmo quando comem fora ou sem a supervisão dos pais, elas tendem a fazer melhores escolhas.

A pesquisa não foi tão além, mas, como o paladar é algo construído ao longo da vida, é possível que essas crianças, quando adultas, continuem preferindo refeições mais balanceadas e nutritivas. Além disso, como constroem memória afetiva, tendem a reproduzir esse hábito quando tiverem suas próprias famílias.

Também ficaram comprovados os benefícios psicológicos. A pesquisa mostrou que as crianças que comem à mesa são menos agressivas e têm melhores habilidades sociais. O motivo é que durante as refeições as famílias costumam conversar e a criança tende a se sentir mais acolhida e confiante se vive em um ambiente assim.

Saiba como adotar o hábito

Muita gente diz que adoraria fazer as refeições em família, mas os compromissos de escola e trabalho não deixam. Especialistas em nutrição garantem que mesmo que não seja possível fazer todas as refeições à mesa, fazer algumas já vale. Mesmo que seja apenas uma vez ao dia ou nos finais de semana.

Outro motivo sempre alegado, mesmo para quem pode comer em casa, é a falta de tempo. Para esse problema também tem solução. Uma das formas é deixar as refeições pré-prontas em um dia de folga para só precisar esquentar e finalizar os pratos no dia a dia.

Além disso, comer à mesa não significa que a refeição precisa ser gourmet. Um simples sanduíche ou o tradicional arroz com feijão também merecem a cerimônia. Mas, a tendência é que a expectativa de um momento agradável com a família acabe estimulando quem cozinha a usar mais a criatividade.

Outra queixa dos pais é que as crianças não gostam de fazer as refeições na mesa. Nesse caso, é preciso lembrar que toda mudança causa estranhamento no início, mas que fica mais fácil quando vira hábito. E que toda criança precisa de disciplina e rotina.

Uma boa forma de estimular os pequenos é envolvê-los no trabalho, pedindo ajuda para colocar e tirar os pratos da mesa, por exemplo. Essa também pode ser uma oportunidade de ensinar aos seus filhos algumas tarefas domésticas, como lavar a louça ou até mesmo cozinhar alguns pratos.

Postagem Anterior Próxima Postagem