Gestação nas trompas: descubra como funciona

Você já deve ter ouvido falar em gestação nas trompas, mas realmente sabe o que é?

Também chamada de gravidez ectópica, isso contrasta com a fertilização normal, onde o óvulo fertilizado é transplantado para algum lugar fora do útero.

O tipo mais comum é quando a gravidez ocorre em uma das trompas de falópio. Este é o tubo que transporta o óvulo dos ovários para o útero.

Também conhecida como gravidez ectópica, também ocorre na cavidade abdominal, ovários e colo do útero.

Além disso, este tipo de gravidez não pode continuar normalmente.

Isso ocorre porque o óvulo fertilizado não sobrevive e o feto em crescimento pode destruir várias estruturas maternas.

O risco de sangramento é fatal para as mulheres.

Tratar este tipo de gravidez ajuda a manter a fertilidade, por isso neste artigo você saberá todas as principais informações sobre a gestação nas trompas.

Quais são as causas da gestação nas trompas?

Uma das principais causas deste tipo de gravidez é o dano às trompas de Falópio.

Verificou-se que o ovo fertilizado pode ser estacionado na área danificada do tubo e começar a crescer por lá.

Predominantemente tabagismo e doença inflamatória pélvica que pode resultar de infecções por clamídia ou gonorreia.

A inflamação e a cicatrização das trompas de Falópio também podem ser causadas por condições médicas e cirurgia anterior.

Somando a isso, a causa da gestação nas trompas não é clara em todos os casos, mas pode estar associada a fatores hormonais, anormalidades genéticas, defeitos congênitos e condições médicas que afetam a forma e a condição das trompas de Falópio e dos órgãos genitais.

É importante ressaltar que todas as mulheres com vida sexual ativa estão em risco deste tipo de gravidez.

Quais os sintomas da gestação nas trompas?

Inicialmente, os sintomas de uma gravidez nas trompas são os mesmos de uma gestação normal.

Eles são menstruação atrasada, sensibilidade e inchaço da mama, fadiga, náusea e aumento da micção.

Os primeiros sinais de uma gravidez ectópica geralmente são sangramento vaginal, dor abdominal ou dor pélvica 6-8 semanas após a ausência de menstruação.

Quando uma gestação nas trompas se desenvolve, outros sintomas aparecem.

Estes incluem dor abdominal ou pélvica, sangramento vaginal moderado ou grave, dor durante a relação sexual ou exame pélvico, tontura causada por sangramento interno, doença ou desmaio, e sinais de choque abdominal inferior.

Qual o tratamento utilizado em casos de gestação nas trompas?

As gestações ectópicas precisam de tratamento imediato para evitar lacerações teciduais e sangramentos.

O tratamento utilizado depende de quão cedo a gravidez é detectada.

Se uma gestação nas trompas for detectada precocemente, você pode optar por usar medicamentos ou cirurgia para interromper a gravidez.

A cirurgia geralmente é necessária se for detectada mais tarde e causar sintomas graves.

Isso ocorre porque nesses casos o medicamento geralmente não funciona e é mais provável que se divida com o tempo.

Aliás, uma gravidez ectópica que parece estar abortando por conta própria, será testada regularmente no seu sangue para se certificar de que os níveis de hormônio da gravidez (hCG) estão caindo.

Considerações finais sobre a gestação nas trompas

O presente conteúdo te ajudou a tirar suas dúvidas mais recorrentes sobre gestação nas trompas?

Se a resposta para a pergunta anterior for sim, compartilhe este guia com outras amigas para que elas saibam o que fazer diante dessa situação.

Por fim, antes de qualquer coisa, em casos de gestação nas trompas, é recomendado as consultas regulares com seu médico especialista.

Para que assim o profissional nesta área indique o tratamento ideal que você tem que fazer para passar por esse tipo de gravidez.

Até a próxima!

Post anterior: Gravidez silenciosa onde o bebe fica

Gestação nas trompas