Óleo Mineral No Cabelo Faz Mal? Veja Benefícios e Malefícios

Você já usou ou ainda usa óleo mineral no cabelo? Então, certamente, está confusa com toda essa polêmica em torno desse assunto.

Usar ou não usar esse tipo de produto nos fios? Será que ele só traz malefícios ou está sendo injustiçado?

Venha comigo e vou te mostrar o que é falso e verdadeiro sobre o uso de óleos minerais nos cabelos.

Entendendo A Polêmica Do Óleo Mineral No Cabelo

Espero que você ainda não tenha entrado em pânico com essa nova abordagem do uso de óleo mineral no cabelo.

Isso porque antes de tomar qualquer posição e decisão, o melhor é analisarmos o que estão falando sobre o assunto.

Sendo assim, antes de pegar todos os seus vidrinhos de óleo mineral e jogar no lixo, vejamos o que está acontecendo.

Em resumo, toda a polêmica gira em torno de um dos compostos dos óleos: a parafina líquida, considerada por alguns como uma vilã para a saúde dos fios.

A parafina é utilizada há décadas em produtos capilares e para cuidados com a pele. Logo, podemos presumir que a mesma também nos traz alguns benefícios.

Quer manter os cabelos saudáveis e não sabe se é possível com o uso do óleo mineral? Então, vamos descobrir!

Vantagens e Desvantagens Do óleo Mineral No Cabelo

Acredito que toda substância, mesmo as 100% naturais, apresentam benefícios e malefícios, então, cabe a cada pessoa definir se deve ou não usar.

Desse modo, vou apresentar as vantagens e desvantagens de usar óleo mineral no cabelo e você decide se vale a pena.

Vantagens

Dentre os benefícios de aplicar óleos minerais nos fios, sem dúvida, o principal é o fato de obter hidratação prolongada.

Em suma, este produto não promove hidratação, mas tem o poder de selar as cutículas. Sendo assim, se aplicarmos após fazer uma hidratação, o resultado será duradouro.

Eu recomendaria, sem receio para pessoas com fios porosos, seja no caso de cabelos cacheados, ondulados ou lisos.

Quem tem química, geralmente, sofre com porosidade, por isso, encare esta como uma boa opção de cuidado.

Desvantagens do óleo mineral no cabelo

É difícil acreditar, mas o problema do óleo mineral no cabelo vem justamente do que consideramos um benefício.

O mesmo cria uma camada impermeável no fio que impede que a hidratação ou nutrição depositada saia com rapidez. Sem dúvida, isso é muito bom!

Contudo, a mesma barreira que protege também pode impedir que um tratamento chegue até seu interior.

Isso pode ser fatal para quem usa química, seja relaxamento, alisamento ou tintura e descoloração.

Com esse boom dos produtos capilares liberados, muitas mulheres se deparam com esse problema. Isso porque, a limpeza não se dá de forma profunda para retirar todo o resíduo do óleo.

Assim sendo, a questão é como usamos o óleo mineral no cabelo e não a presença de petrolatos.

Além dessa questão, algumas pessoas acreditam que os derivados do petróleo como a parafina líquida, sejam cancerígenos. Embora seja uma indagação plausível, não existe comprovação científica.

Como Usar Óleo Mineral No Cabelo Com Segurança?

Considerando que o objetivo aqui é manter os nutrientes no cabelo, o ideal é aplicar o óleo, após retirar sua máscara de tratamento.

Isso pode acontecer com os fios ainda úmidos ou após secarem totalmente.

Um cuidado muito importante é não passar mais de três dias sem lavar as madeixas. Além disso, faça essa higienização com shampoo que tenha alta capacidade de limpeza.

Sendo assim, não se recomenda uso dos chamados “shampoos liberados”, tão pouco a prática do low ou no poo.

Ressalto ainda que os derivados do petróleo, de fato, podem causar algum tipo de reação em pessoas alérgicas e também em crianças.

E você, vai continuar usando óleo mineral no cabelo para obter aquela hidratação prolongada, ou prefere o óleo vegetal? Conte nos comentários!

Post anterior: Cursos Para Cabelos Cacheados — Conheça Ótimas Opções

óleo mineral no cabelo