De acordo com Mitsuko Shitara, professora de história da moda da faculdade Santa Marcelina, as primeiras unhas pintadas surgiram provavelmente na China de 3000 a.C.
Durante a dinastia  Chou, no século 7 a.C, as cores dos "esmalte" estavam relacionadas com a posição social do indivíduo, homem ou mulher. Apenas os membros da família real podiam usar uma pasta dourada ou prateada na unha. As cores reais mudariam mais tarde para vermelho e preto. Por volta do ano 30 a.C.,pintar as unhas era moda também entre os egípcios, que mergulhavam os dedos em tintura de hena. Mulheres das classes menos favorecidas só estavam autorizadas a pintar as unhas com tons claros.
No reinado de Cleópatra, por exemplo, só ela podia usar vermelho para colorir suas unhas. Contrariar esse privilégio da rainha implicava em punição severa e, ás vezes, até morte.
Os primeiros esmaltes eram feitos de uma mistura de goma arábica, cera de abelha, clara de ovo e gelatina. Hoje, o esmalte é uma variação da tinta usada em pintura de carros. A moda das unhas esmaltadas foi popularizada pelo maquiador de celebridades France Michelle Menards, na década de 20
Porém , esse hábito demorou a entrar na sociedade.O fator determinante para essa aceitação foi quando Menards lançou um produto para unhas na sua linha de maquiagem em 1927, conquistando popularidade,embora fosse ainda recebido com certo receio por parte das damas americanas. O vasinho de porcelana continha um creme que, ao ser esfregado na unha, adquiria a tonalidade rosa-choque.
Livros de etiqueta dos anos 20 e 30 advertiam contra as mulheres de unhas pintadas.
Mas, com o sucesso de Hollywood e o glamour das atrizes exibindo o modelo de unha com as lúnulas pintadas, esse costume tinha tudo para decolar. As vendas de esmaltes tiveram início nos anos 40. E o crédito vai para Rita Hayworth, cujo comprimento oval das unhas foi amplamente imitado.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem