Dicas na hora de escolher a roupinha do seu bebê

Dicas na hora de escolher a roupinha do seu bebê

Existem muitos desafios na vida de papais e mamães de primeira viagem. Por isso, nunca é demais conhecer algumas dicas na hora de escolher a roupinha do seu bebê para estar preparado para todas as ocasiões, desde o preparo do kit maternidade após o parto até o aniversário de 1 ou o de 2 anos. Afinal de contas, todo esse período é uma época muito específica para vestir a criança.

Hoje em dia, o Brasil registra em média quase 3 milhões de nascimentos por ano. O valor é bem alto, mas está em queda.

Ainda não está baixo o suficiente para sinalizar uma redução populacional no país, mas é o suficiente para indicar que eventualmente teremos uma maior porcentagem de gente idosa do que jovem no país.

Um dos motivos para essa redução na taxa de nascimento é a preocupação das pessoas em como cuidar dos bebês.

De fato, as novas gerações estão muito mais preocupadas em acertar cada detalhe da criação dos filhos. Por isso, se interessam mais por detalhes como dicas na hora de escolher a roupinha do seu bebê, para poder garantir uma experiência de crescimento perfeita. Quer saber quais dicas são essas? Então comente abaixo!

5 dicas na hora de escolher a roupinha do seu bebê

1. Tenha atenção ao clima

O primeiro ponto a ter em mente na hora de escolher a roupinha do seu bebê é o clima no momento e, claro, a previsão de mudanças para as próximas horas. Isso é vital para escolher as peças certas ou, no mínimo, se preparar para os cenários possíveis.

Por exemplo, durante o verão é comum que o dia fique muito quente o tempo todo, mas que caia uma tempestade rápida entre as 16h30, 17h, talvez 18h. Por isso, é importante ter roupas para a chuva para não sofrer com isso.

Já no inverno, pode ser que chova o dia todo, mas pode ser que não chova. No entanto, é comum dar uma esquentadinha das 12h até às 14h, mas depois voltar a esfriar.

É importante estar preparado para isso e com mudas extras para trocar se necessário.

2. Cuidado com certos tecidos

A pele de um bebê é muito sensível. Ela pode sofrer com alguns tecidos por diversos motivos e, assim, é importante ter cuidado com as peças escolhidas para as crianças mais jovens.

Por exemplo, alguns tecidos são muito ruins em absorver o suor. Por causa disso, o líquido fica na pele da criança e pode gerar assaduras ou outros problemas específicos. Dessa forma, é importante usar peças de algodão.

Outro problema pode ser com tecidos ásperos, que podem arranhar a pele do bebê. Nesse caso, é essencial tomar cuidado para que cada tecido seja bem macio e que não prejudique a criança.

3. Não limite os movimentos do bebê

Muitos pais querem reproduzir looks que vêm em posts na Internet, de bebês com roupinhas específicas. No entanto, essas roupinhas de “adultinhos” tendem a limitar bastante o movimento das crianças.

Afinal, algumas incluem calças que simulam calça jeans e envolvem muitas camadas de tecido.

Os bebês ainda estão aprendendo a movimentar o corpo e como funciona a coordenação motora. Eles precisam de muita liberdade de movimento para poder aprender bem a usar os braços, pernas e outras partes do corpo.

Portanto, não coloque roupinhas que causam limitações na movimentação das crianças. Prefira peças com baixa resistência a movimentos, como peças mais leves e sem muitas camadas.

4. Tenha sempre mudas prontas por perto

Bebês não têm controle preciso de suas ações. Na verdade, eles não têm controle nenhum. Por isso, costumam fazer suas necessidades a qualquer momento, têm dificuldade para engolir a comida e por aí vai.

Isso faz com que seja necessário trocar a roupa da criança com frequência. Portanto, tenha sempre pelo menos uma muda de roupa pronta para ser usada a todo momento.

Se você precisou trocar o bebê porque ele vomitou na camisetinha, então já coloque a peça para lavar e prepare outra muda reserva para ser usada.

5. Não foque muito no estilo, mas também não negligencie essa parte

Por fim, busque encontrar o equilíbrio certo entre estilo de se vestir e o conforto para a criança. Afinal, muitos papais e muitas mamães focam bastante em ter o filho perfeito para fotos no Instagram, mas não olham se o bebê está bem naquela roupa ou não.

O primeiro foco é sempre na funcionalidade: bons tecidos, sem limitar movimentos e sem causar danos à pele da criança. Depois vem o estilo, combinação de cores e muito mais.

Pronto! Essas são algumas das principais dicas na hora de escolher a roupinha do seu bebê. Se você tiver esses 5 pontos sempre alinhados, não errará na hora de comprar uma peça de roupa para um bebê e garantirá que o seu filho ou filha não passará pelos principais problemas que as crianças da idade têm com roupas, desde sensibilidade na pele até o desenvolvimento de alergias ou arranhões.

E aí, gostou do conteúdo? Então espalhe a palavra: compartilhe este artigo com seus amigos no WhatsApp!